23 de Janeiro de 2014 / às 11:29 / em 4 anos

IPCA-15 desacelera alta a 0,67% em janeiro, mas cenário de pressão continua

Cliente observa alimentos em supermercado de São Paulo, 10 de janeiro de 2014. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) iniciou o ano desacelerando, com alta de alta de 0,67 por cento em janeiro, resultado abaixo do esperado e favorecido pelos preços de Transportes. 10/01/2014 REUTERS/Nacho Doce

Por Camila Moreira

SÃO PAULO, 23 Jan (Reuters) - O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) iniciou o ano desacelerando, com alta de 0,67 por cento em janeiro, resultado abaixo do esperado e favorecido pelos preços de Transportes porém insuficiente para aliviar o cenário de pressão sobre os preços.

Em 12 meses, o indicador subiu 5,63 por cento, segundo informou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mas, apesar de menor do que os 5,85 por cento do mês anterior, continua em níveis elevados e não altera a percepção de risco.

“O resultado não permite nova leitura sobre o risco inflacionário, não dá um alívio, embora ajude a dar confiança de que o cenário pode ficar controlado. Mas num nível alto”, avaliou o economista-chefe da Votorantim Corretora, Roberto Padovani, destacando como risco os preços elevados de serviços, o câmbio e a expectativa de ajuste de tarifas.

A meta do governo é de 4,5 por cento pelo IPCA, com tolerância de 2 pontos percentuais para mais ou menos. Em dezembro, o índice havia registrado avanço de 0,75 por cento na comparação mensal.

Os resultados ficaram abaixo das expectativas em pesquisa da Reuters, cuja mediana apontava alta de 0,80 por cento na comparação mensal e 5,76 por cento em 12 meses. E também mostraram desaceleração em relação ao IPCA de dezembro, quando subiu 0,92 por cento e encerrou o ano com alta de 5,91 por cento.

Segundo o IBGE, o principal destaque para o resultado de janeiro foi o grupo Transportes, cuja alta desacelerou para 0,43 por cento, ante 1,17 por cento no mês anterior, com impacto de 0,08 ponto percentual no índice.

Essa desaceleração refletiu a queda de 16,32 por cento nos preços das passagens aéreas, com impacto negativo de 0,10 ponto percentual.

Por outro lado, segundo o IBGE, o preço da gasolina representou o maior impacto individual no IPCA-15, com 0,11 ponto percentual, após alta de 2,90 por cento.

Já o grupo que exerceu o maior impacto no índice do mês foi Alimentação e Bebidas, de 0,24 ponto percentual, após aceleração da alta a 0,96 por cento em janeiro, ante 0,59 por cento em dezembro.

DIFUSÃO E SERVIÇOS

Apesar da desaceleração do IPCA-15, analistas destacaram com preocupantes a resistência do alto nível de difusão e da inflação de serviços, esta devendo continuar presente com força ao longo deste ano.

O índice de difusão atingiu 74,8 por cento, ante 70,1 no IPCA-15 de dezembro, segundo a economista da consultoria Tendências Alessandra Ribeiro. Já a inflação de serviços excluindo passagens aéreas atingiu 0,83 por cento no IPCA-15, ante 0,84 por cento no IPCA de dezembro.

“Isso me deixa muito desconfortável. Apesar do resultado geral ter ficado abaixo do esperado, os detalhes vieram muito ruins”, disse ela.

O desempenho da inflação acabou levando o Banco Central a manter o ritmo de aperto monetário na semana passada, elevando a Selic em 0,50 ponto percentual, para 10,50 por cento. Na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada mais cedo, o BC destacou a resistência da inflação “ligeiramente acima do esperado”, piorando seu cenário para este ano.

“O BC revisou para cima suas projeções, e mostrou estar mais preocupado com a inflação. Portanto acha que mais altas (da Selic) virão”, destacou Padovani, que espera mais três altas de 0,25 ponto percentual nas próximas reuniões.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below