EUA, UE, China e outros buscam livre comércio de bens ambientais

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014 15:16 BRST
 

DAVOS, Suíça, 24 Jan (Reuters) - As maiores potências globais revelaram uma iniciativa conjunta para alcançar um acordo de livre comércio global sobre bens ambientais, numa tentativa de ampliar o combate à mudança climática.

Um comunicado conjunto dos Estados Unidos, União Europeia, China e de várias outras economias desenvolvidas menores afirma que o acordo terá efeito assim que uma massa crítica de membros da Organização Mundial do Comércio participar.

O movimento se aproxima de requerimento da OMC sobre consenso em acordos comerciais. A iniciativa é parte de estratégia do novo chefe da entidade, o brasileiro Roberto Azevedo, para destravar o impasse de uma década nas negociações de comércio global por meio da atuação em áreas promissoras para acordos.

No mês passado, a OMC alcançou seu primeiro acordo de comércio em negociações em Bali, potencialmente acrescentando 1 trilhão de dólares à economia global.

 
Diretor-geral Roberto Azevedo agradece aos aplausos após cerimônia de encerramento da nona Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), em Nusa Dua, Bali. As maiores potências globais revelaram uma iniciativa conjunta para alcançar um acordo de livre comércio global sobre bens ambientais, numa tentativa de ampliar o combate à mudança climática. 7/12/2013. REUTERS/Edgar Su