Obama anunciará novo plano para ajudar americanos desempregados

domingo, 26 de janeiro de 2014 12:30 BRST
 

Por Roberta Rampton

WASHINGTON, 25 Jan (Reuters) - O presidente Barack Obama vai anunciar um novo plano na próxima semana para ajudar os americanos que ainda lutam para encontrar emprego, mesmo com a recuperação da economia após a recessão, disse neste sábado o assessor do presidente, Dan Pfeiffer.

Os esforços de Obama para apoiar americanos desempregados por muito tempo fazem parte de uma estratégia econômica que constará de seu discurso anual no Estado da União na terça-feira e que será explicada em viagem que fará a quatro estados, disse Pfeiffer em e-mail da Casa Branca.

"Com um pouco de ação da parte de todos nós, podemos ajudar mais pessoas a encontrar emprego, e mais empregados americanos a encontrar segurança econômica que merecem ", disse Pfeiffer em seu e-mail.

"Na semana seguinte ao discurso, o presidente Obama vai viajar para comunidades em todo o país , incluindo Prince George County, Maryland, Pittsburgh, Milwaukee, e Nashville, antes de voltar para a Casa Branca para delinear novos esforços para ajudar aqueles que estão desempregados há muito tempo" , acrescentou.

Obama prometeu eliminar a diferença entre ricos e pobres nos EUA e disse que iria tomar as medidas necessárias, mesmo sem a ajuda de um Congresso profundamente dividido.

"Vamos tentar trabalhar com líderes empresariais para fazer o compromisso de oferecer uma segunda chance para os americanos que estão ansiosos a voltar ao trabalho e têm a capacidade de fazer isso, mas que não estão tendo a oportunidade que precisam", disse Obama em 14 de janeiro, antes de uma reunião com seu gabinete.

 
Presidente dos EUA, Barack Obama, sorri ao chegar para receber prefeitos do país na Casa Branca, em Washington, 23 de janeiro de 2014. O presidente Barack Obama vai anunciar um novo plano na próxima semana para ajudar os americanos que ainda lutam para encontrar emprego, mesmo com a recuperação da economia após a recessão, disse neste sábado o assessor do presidente, Dan Pfeiffer. 23/01/2014 REUTERS/Yuri Gripas