Ações europeias sobem com otimismo doméstico

terça-feira, 28 de janeiro de 2014 15:30 BRST
 

Por Francesco Canepa

LONDRES, 28 Jan (Reuters) - As ações europeias interromperam série de três quedas consecutivas nesta terça-feira, amparadas por dados econômicos espanhóis fortes, anúncios encorajadores de algumas companhias industriais e pela estabilização dos ativos em mercados emergentes.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, fechou em alta de 0,58 por cento, a 1.298 pontos.

O ânimo foi sustentado por expectativas de que mais bancos centrais em países em desenvolvimento sigam o exemplo da Índia e enrijeçam a postura para defender suas moedas, ajudando a combater a pressão que tem golpeado globalmente ativos de alto risco desde a semana passada.

Ações de bancos espanhóis figuraram entre as maiores altas da Europa, subindo 1,8 por cento após o ministro da Economia do país, Luis de Guindos, afirmar que o Produto Interno Bruto (PIB) vai crescer neste ano mais do que o previsto anteriormente.

O FTSEurofirst 300 havia acumulado queda de 4,2 por cento entre quinta e segunda-feira, maior perda de três dias desde junho de 2013, com investidores temendo o efeito combinado de crescimento chinês mais lento, redução dos estímulos dos Estados Unidos e problemas domésticos em países emergentes, como Turquia e Argentina.

Papéis europeus, especialmente os de empresas da periferia do continente, foram considerados por alguns como possíveis beneficiários da recente fuga de ativos de mercados emergentes, graças à melhora nas perspectivas e aos preços ainda baixos.

"Não há necessidade de buscar barganhas nos mercados emergentes ainda. Ainda acreditamos que o tema de recuperação na zona do euro é mais interessante", afirmou o estrategista de ações europeias do JPMorgan, Mislav Matejka.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,33 por cento, a 6.572 pontos.   Continuação...