Conversas sobre sucessão na Daimler ressurgem após saída de executivo

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014 12:27 BRST
 

FRANKFURT, 29 Jan (Reuters) - Três executivos da Daimler são vistos como concorrentes ao cargo mais alto caso o contrato do atual presidente-executivo, Dieter Zetsche, não seja renovado em 2016, após a saída repentina de um executivo sênior que era um candidato ao cargo.

Andreas Renschler, chefe de manufatura na unidade Mercedes-Benz Cars, está deixando a fabricante alemã de caminhões e carros de luxo, e analistas dizem que ele pode assumir um cargo na Volkwagen. O contrato de Renschler tinha vigência até 2018.

O vice-presidente financeiro da Daimler, Bodo Uebber, o chefe da unidade de caminhões, Wolfgang Bernhard, e o chefe da divisão da empresa na China, Hubertus Troska, são os favoritos para o cargo de presidente-executivo, disseram analistas da Berstein em uma nota.

A questão da sucessão já havia se tornado um tópico espinhoso no ano passado quando o conselho de supervisão estendeu o contrato de Zetsche por três anos, ante expectativa de cinco anos, para tranquilizar preocupações de investidores sobre falhas em alcançar metas e acompanhar as rivais.

E a falta de um claro sucessor também pode favorecer o argumento para estender o contrato de Zetsche para além de 2016, segundo analistas. Zetsche ainda é chefe da Mercedes-Benz Cars, uma divisão que inclui carros de luxo e a marca Smart.

(Por Edward Taylor e Ilona Wissenbach)