Lucro do Santander dobra; ganhos com empréstimos fica abaixo do esperado

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 08:26 BRST
 

MADRI, 30 Jan (Reuters) - O espanhol Santander, maior banco da zona do euro, divulgou nesta quinta-feira um lucro líquido com empréstimos abaixo das expectativas no quarto trimestre, embora os lucros tenham mais que dobrado em comparação ao ano anterior graças a encargos em queda sobre empréstimos imobiliários podres.

O banco, que gera pouco mais da metade de seu lucro líquido em mercados emergentes, disse que os lucros alcançaram 1,06 bilhão de euros (1,45 bilhão de dólares) nos três últimos meses de 2013, alta de 150 por cento sobre o ano anterior mas também abaixo das expectativas de analistas.

O Santander, muito dependente da América Latina, disse que está se preparando para um período de maior crescimento.

Como outros bancos espanhóis, ele tem provisionado caixa para cobrir empréstimos podres em crescimento em 2013, embora suas provisões gerais contra perdas tenham caído sobre o ano anterior, quando precisou limpar sua exposição a imóveis podres na Espanha.

"Depois de vários anos de fortalecimento do balanço patrimonial e dos níveis de capital, o Santander está começando uma fase de forte crescimento nos lucros nos próximos anos", disse Emilio Botín, presidente do Conselho de Administração, em um comunicado.

Os lucros dos bancos espanhóis devem crescer em 2014 conforme a economia do país sai de uma prolongada recessão.

O Santander enfrentou a crise em casa por meio de receita no exterior, embora os lucros na América Latina caíram 16 por cento para 3,26 bilhões de euros em 2013.

O lucro líquido recorrente no Brasil caiu 9,7 por cento em 2013.

O lucro líquido de juros no grupo, uma medida dos lucros com empréstimos menos os custos de financiamento, alcançaram 6,27 bilhões de euros no quarto trimestre, uma queda de cerca de 11 por cento ante o ano anterior e abaixo de expectativas de 6,34 bilhões de euros de uma pesquisa da Reuters.

O banco registrou lucro líquido de 4,37 bilhões de euros em 2013, ante 2,29 bilhões de euros em 2012.

(Por Sarah White)