Voos de Paris são cortados em 20% por greve de controladores aéreos

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 14:23 BRST
 

FRANKFURT/PARIS, 30 Jan (Reuters) - Passageiros enfrentaram um dia turbulento nesta quinta-feira depois que controladores de tráfego aéreo na França e por toda a Europa entraram em greve, devido a cortes de custos e regras de segurança pan-europeias.

A autoridade francesa pediu às companhias aéreas operando partidas e chegadas nos três aeroportos da região de Paris --Charles de Gaulle, Orly e Beauvais-- para que reduzam os voos em cerca de 20 por cento por causa da greve, que vai durar até a sexta-feira.

A greve francesa é parte de um dia de ações convocado pela federação de trabalhadores europeus do transporte para protestar contra metas de economias e segurança planejadas pela Comissão Europeia.

Controladores de tráfego eslovacos e italianos também estão em greve em curtos períodos durante o dia, enquanto seus colegas na República Tcheca, Hungria, Áustria, Portugal, Bulgária e Grécia tomarão medidas como realizar apenas tarefas contratadas básicas.

Para minimizar os problemas com greves, as companhias aéreas normalmente alteram os horários de alguns voos e usam rotas diferentes.

A Air France disse que vai trabalhar para acomodar todos os voos de longa distância mas alertou para interrupções em serviços de cursos menores. A Lufthansa e a easyJet cancelaram um pequeno número de voos.

(Por Victoria Bryan e Sophie Louet )