EXCLUSIVO-Preço de energia de curto prazo deve atingir recorde histórico

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 20:15 BRST
 

Por Anna Flávia Rochas

SÃO PAULO, 30 Jan (Reuters) - O preço de energia elétrica de curto prazo para a próxima semana deve disparar e chegar ao recorde histórico, acima dos 800 reais por megawatt-hora, gerando mais custos para as distribuidoras de energia que estão expostas no curto prazo.

Segundo três agentes do setor ouvidos pela Reuters nesta quinta-feira, a alta do Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) não indica perigo de racionamento ou falta de energia, e sim necessidade de acionamento das termelétricas mais caras para garantir o abastecimento.

"O PLD vai bater o limite dele", disse à Reuters o presidente da Associação Brasileira de Investidores em Autoprodução de Energia (Abiape), Mario Menel, ao se referir a informações de agentes do setor elétrico que fazem previsão de preço.

De acordo com Menel e o presidente da Comerc Energia, Cristopher Vlavianos, o PLD deve chegar a 822,83 reais por MWh. Além de ser um recorde histórico para o PLD, trata-se do preço máximo definido para este ano.

O PLD vem subindo pelo menos desde o início do ano, em pleno período úmido, e chegou a média de 486,59 reais por MWh nesta semana.

Os dados oficiais sobre o PLD da próxima semana serão conhecidos na sexta-feira, com a divulgação de informações pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

O preço de energia de curto prazo deverá subir diante de uma estimativa de menos chuva nas áreas abastecem os reservatórios das hidrelétricas, segundo os agentes.

"É o maior preço de PLD da história... O que a gente faz é pegar os dados que imaginamos que o ONS vai usar e fazemos as simulações", explicou Vlavianos, da Comerc.   Continuação...