Wal-Mart corta estimativas por fechamento de lojas e fraqueza no Sam's Club

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014 14:22 BRST
 

NOVA YORK, 31 Jan (Reuters) - O Wal-Mart, disse nesta sexta-feira que o mau tempo e a redução de benefícios de vale-refeição nos Estados Unidos derrubaram as vendas em lojas comparáveis no quarto trimestre fiscal, mais do que ofuscando um impulso positivo da temporada de férias.

O anúncio ocorre no mesmo dia que a maior varejista do mundo reduziu suas estimativas de desempenho para o quarto trimestre fiscal e para o acumulado do ano diante da incidência de eventos não recorrentes que incluem fechamento de lojas no Brasil e na China e também reestruturação do Sam's Club nos EUA.

A maior varejista do mundo disse nesta sexta-feira que espera que o lucro no quarto trimestre fiscal fique no piso ou abaixo da faixa estimada anteriormente de entre 1,60 e 1,70 dólar por ação.

Para o acumulado do ano, a empresa espera que o lucro fique em linha ou abaixo do patamar mínimo da variação prevista anteriormente entre 5,11 e 5,21 dólares por papel.

O Wal-Mart disse que fechou cerca de 50 lojas no Brasil e na China.

No Brasil, o Wal-Mart tem tido dificuldades para ganhar mercado, com forte competição de rivais menores e dos franceses Carrefour e Casino, que controla o Grupo Pão de Açúcar.

A companhia adicionou encargos de 0,06 dólar por ação para contabilizar passivos fiscais no Brasil e 0,05 dólar por reivindicações trabalhistas no país. O Wal-Mart também espera encargos recordes relacionados a certos aluguéis de lojas na China.

A varejista disse que encargos pelo fim de certas franquias e acordos com fornecedores na Índia seriam maiores do que o previsto anteriormente.

O Wal-Mart irá divulgar os resultados do quarto trimestre em 20 de fevereiro.

(Por Dhanya Skariachan)