Estado do Rajastão, na Índia, proíbe entrada de supermercados estrangeiros

domingo, 2 de fevereiro de 2014 11:10 BRST
 

MUMBAI(Reuters) - O governo do estado de Rajastão, na Índia, barrou o investimento estrangeiro direto no setor varejista de multimarcas, informaram os jornais locais, tornando-se o segundo estado do país a impedir a instalação de lojas de supermercados estrangeiros.

No mês passado, o governo do partido recém-eleito Aam Aadmi na capital, Nova Déli, barrou supermercados estrangeiros, opondo-se aos esforços do primeiro-ministro Manmohan Singh para atrair o investimento estrangeiro e reanimar a economia.

Singh havia aberto a indústria de varejo do país para investidores estrangeiros no final de 2012, permitindo que empresas como a Wal-Mart Stores e TESCO adquirissem participações majoritárias no mercado indiano pela primeira vez.

Até agora, menos da metade dos 28 estados da Índia concordaram em aprovar a política.

A decisão do Rajastão, governado pelo principal partido de oposição do país, Bharatiya Janata Party, vem apenas alguns meses antes das eleições nacionais, que deverão ser concluídas até maio de 2014.

(Por Prashant Mehra)