Invepar deve adiar IPO até maio ou junho, diz fonte

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014 14:15 BRST
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO, 3 Fev (Reuters) - A Invepar vai atrasar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) para o segundo trimestre, disse uma fonte com conhecimento do assunto, sugerindo que preocupações dos investidores com a recente turbulência nos mercados emergentes podem ter facilitado motivado a decisão.

Controlada por um fundo de investimento, dois fundos de pensão estatais e a empreiteira OAS, a Invepar quer levantar cerca de 2 bilhões de reais com o IPO, disse a fonte, que não quis ser identificada porque o assunto está ainda em discussão.

A oferta "poderia acontecer em maio ou junho, quando uma janela de oportunidade se abrir e as condições de mercado se tornarem um pouco mais construtivas", disse a fonte.

O atraso na operação da Invepar vem num momento em que levantar recursos no mercado virou um desafio para empresas do país. O aumento dos custos de financiamento, o crescimento fraco, a eleição presidencial, e a retirada do estímulo monetário nos Estados Unidos deixaram o mercado nervoso.

Além disso, a contração da liquidez global está fazendo IPOs brasileiros menos atraentes para investidores estrangeiros que tradicionalmente compram dois terços das ofertas.

Desde o início de 2013, o Ibovespa perdeu 23 por cento. Ao mesmo tempo, investidores retiraram cerca de 12,6 bilhões de dólares do mercado financeiro doméstico no mesmo período.

Os fundos de pensão Petros e Funcef, além de um fundo de investimento gerido pelo Banco do Brasil e a OAS queriam precificar o IPO da Invepar em fevereiro, fontes disseram no ano passado.

Invepar planeja a operação há dois anos, disse a fonte.   Continuação...