Estoque mais barato sustenta vendas recordes de veículos no Brasil em janeiro

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014 15:33 BRST
 

SÃO PAULO, 3 Fev (Reuters) - A desova do estoque de unidades com incidência de imposto menor ajudou a alavancar as vendas de veículos novos no Brasil em janeiro, superando o recorde de vendas estabelecido para o mês em 2013.

As vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no país em janeiro somaram 312.773 unidades, disseram duas fontes do setor nesta segunda-feira, citando dados preliminares.

O volume representa crescimento de 0,4 por cento sobre os licenciamentos registrados no mesmo mês do ano passado.

Considerando apenas as vendas de carros e comerciais leves, a indústria apurou emplacamentos de 300.259 unidades em janeiro, afirmou uma das fontes, crescimento de cerca de 1 por cento sobre o registrado um ano antes.

As vendas de caminhões, porém, amargaram uma queda de quase 11 por cento, a 10.772 unidades, disse uma segunda fonte. O mesmo aconteceu com ônibus, que sofreu queda anual de 19,6 por cento nas vendas, a 1.742 veículos.

A associação de montadoras, Anfavea, divulga na sexta-feira dados consolidados para o setor em janeiro.

Sem comentar números específicos, o vice-presidente de assuntos corporativos para a América do Sul da Ford, Rogelio Golfarb, afirmou em evento da montadora nesta segunda-feira que as vendas da indústria em janeiro foram puxadas "principalmente por vendas de estoques com IPI reduzido".

O governo decidiu no fim de 2013 elevar parcialmente a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de veículos fabricados a partir de janeiro. O setor terminou 2013 com estoques de 353,4 mil unidades.

A Fiat encerrou janeiro com vendas de 63.051 automóveis e comerciais leves, uma participação de cerca de 21 por cento do segmento, informou uma das fontes. A Volkswagen apurou vendas de 55.235 unidades, enquanto a General Motors registrou 53.897 veículos licenciamentos.

Em caminhões, a MAN, do grupo Volkswagen, vendeu 2.847 unidades, ou fatia de 26,4 por cento do mercado. Mercedes-Benz teve emplacamentos de 2.632 unidades e foi seguida por Volvo, com 1.495 caminhões emplacados em janeiro, disse a segunda fonte.

(Por Alberto Alerigi Jr. e Marcela Ayres)