CVM aceita pagamento de R$800 mil de executivos da Marfrig para encerrar processo

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014 16:16 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 3 Fev (Reuters) - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou proposta de acordo de executivos da Marfrig para encerrar processo envolvendo a divulgação de demonstrações financeiras, mediante pagamento total de 800 mil reais.

Entre os executivos envolvidos no caso estão o atual presidente do Conselho de Administração da Marfrig, Marcos Antonio Molina dos Santos, e o diretor financeiro e de Relações com Investidores, Ricardo Florence dos Santos.

Além deles, também estão os ex-diretores da companhia Alexandre José Mazzuco e James David Ramsay Cruden. Cada um dos executivos pagará 200 mil reais.

"Este valor é destinado para despesas relacionadas à IFRS Foundation, bem como para adoção de medidas ou iniciativas institucionais do interesse comum do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC e da CVM", disse a autarquia em comunicado.

O montante será destinado à capacitação, treinamento ou intercâmbio profissional, no Brasil ou no exterior, além de presença ou representação brasileira no exterior.

O processo, datado de 2012, acusava os executivos por erros presentes nas demonstrações financeiras de 2008 e 2009. Além disso, também menciona a não divulgação de passivo de contingente nas demonstrações financeiras em alguns trimestres entre 2008 e 2009, além do fechado de 2009.

A CVM também menciona, no processo, que os executivos não segregaram, na nota explicativa das demonstrações financeiras de 2010, os ajustes de correção de erros dos ajustes decorrentes da adoção inicial do conjunto de normas CPC/IFRS.

Além disso, as informações referentes a 2010 foram refeitas e reapresentadas em 2011, como comparativo para os resultados daquele ano, "em relação àquelas indevidamente reportadas na versão original da demonstração dos fluxos de caixa data-base 31 de dezembro de 2010".

(Por Juliana Schincariol)