Bovespa recua 3% e fecha abaixo de 47 mil pontos pela 1º vez desde julho

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014 17:56 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 3 Fev (Reuters) - A Bovespa fechou nesta segunda-feira abaixo dos 47 mil pontos pela primeira vez desde julho, com investidores vendendo para se proteger de maiores perdas após o principal índice ter perdido um importante suporte técnico, ao acompanhar a queda das bolsas norte-americanas e repercutir dados mais fracos da China.

O Ibovespa caiu 3,13 por cento, a 46.147 pontos, na primeira sessão de fevereiro. Nenhuma das 72 ações do índice conseguiu encerrar o dia no azul. O giro financeiro do pregão foi de 6,8 bilhões de reais.

Dados oficiais da China mostrando desaceleração do crescimento da indústria e do setor de serviços em janeiro já deram tom negativo à bolsa no início da sessão, reavivando preocupações com o importante parceiro comercial brasileiro.

Mais tarde, a Bovespa intensificou perdas, acompanhando as bolsas norte-americanas. Nos EUA, dados indicaram que a atividade manufatureira do país cresceu em seu menor ritmo em oito meses no mês passado.

Em meio ao tom negativo do dia, a queda do Ibovespa para abaixo do nível dos 46.800 pontos, considerado um suporte técnico importante, fez com que mesas de negociações disparassem ordens eletrônicas para evitar maiores perdas, afirmou o analista sênior do BB Investimentos, Hamilton Alves.

As ações preferenciais da blue chip Petrobras recuaram 5,78 por cento --maior queda em dois meses--, enquanto a preferencial da mineradora Vale perdeu 3 por cento.

"O dinheiro de estrangeiros está saindo da bolsa. Nessa hora de mercados emergentes pressionados, papéis com maior liquidez como Petrobras e Vale acabam sentindo mais, pois é a forma de sair mais rápido", disse o sócio da Órama Investimentos Álvaro Bandeira.

O saldo de investidores estrangeiros na Bovespa era negativo em 914,4 milhões de reais até 30 de janeiro, com o mal estar sobre a situação de emergentes num cenário de menor liquidez global reduzindo a atratividade de ativos brasileiros.

No fronte corporativo, as ações da Sabesp perderam mais de 5 por cento, após a companhia de saneamento do Estado de São Paulo anunciar que dará desconto de 30 por cento na conta de água para consumidores que reduzirem o gasto mensal em pelo menos 20 por cento.

De acordo com o BB Investimentos, o próximo suporte do Ibovespa está nos 44.100 pontos, mínima atingida no ano passado.