Indústria avança 1,2% em 2013 mas tem em dezembro pior resultado em 5 anos

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 12:16 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 4 Fev (Reuters) - A produção industrial brasileira encerrou 2013 com alta acumulada de 1,2 por cento, com destaque para o setor de Bens de Capital, mas em dezembro registrou o pior resultado mensal em cinco anos ao recuar 3,5 por cento, o que aponta para um início de 2014 complicado.

Apesar da alta representar o melhor desempenho desde 2010, o resultado do ano passado não foi suficiente para reverter a queda de 2,5 por cento em 2012, quando a produção industrial brasileira registrou a primeira retração desde 2009.

Já a queda da produção em dezembro ante novembro, divulgada pelo IBGE nesta terça-feira, foi a segunda seguida e marcou o pior resultado desde dezembro de 2008, quando a atividade mostrou recuo de 12,2 por cento. Foi também bem pior do que a expectativa em pesquisa da Reuters, cuja mediana apontava queda de 1,50 por cento.

De acordo com o IBGE, o avanço da indústria em 2013 foi concentrado no primeiro semestre do ano, quando houve alta de 2,1 por cento, uma vez que os seis últimos meses registraram avanço de apenas 0,3 por cento.

"Encerramos 2013 com um patamar de produção equivalente ao do fim de 2009, quando a indústria ainda sentia os efeitos da crise do subprime. De lá para cá a indústria vem num processo de tentar recuperar o que foi perdido", disse o economista do IBGE, André Macedo.

Em dezembro, a indústria brasileira operava 6,9 por cento abaixo do pico de produção observado em maio de 2011. E para piorar o cenário do final do ano passado, o IBGE ainda revisou o resultado de novembro sobre outubro para queda de 0,6 por cento, ante recuo de 0,2 por cento divulgado anteriormente.

"Ainda não podemos falar em tendência, mas já dá para ficar com um pouco de receio para o início de 2014. O ano deve começar difícil para a indústria", avaliou a economista do ABC Brasil Mariana Hauer. Ela deve revisar para baixo sua estimativa o crescimento da indústria neste ano, de 2 por cento para algo em torno de 1,7 por cento.

Na comparação com dezembro de 2012, a produção caiu 2,3 por cento, ante expectativa do mercado de estabilidade. Na comparação anual em novembro, o avanço foi revisado para 0,3 por cento, de 0,4 por cento.   Continuação...

 
Operário trabalha na linha de montagem de caminhões da marca sueca Scania AB, na planta de São Bernardo do Campo, São Paulo. A produção industrial brasileira encerrou 2013 com alta acumulada de 1,2 por cento, com destaque para o setor de Bens de Capital, mas em dezembro registrou o pior resultado mensal em cinco anos ao recuar 3,5 por cento, o que aponta para um início de 2014 complicado. 15/09/2010. REUTERS/Paulo Whitaker