Ambev recua após dados de produção de cerveja e ruído sobre Cade

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 12:58 BRST
 

SÃO PAULO, 4 Fev (Reuters) - As ações da companhia de bebidas Ambev operavam em baixa na manhã desta terça-feira, na sequência de ruídos sobre o prosseguimento de um processo contra a companhia no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e queda na produção brasileira de cerveja em janeiro.

Os papéis reverteram a alta do início dos negócios, quando chegaram a subir 1 por cento. Às 12h07, os papéis perdiam 0,84 por cento, diante de ganho de 0,79 por cento do Ibovespa.

Nesta terça, o Cade publicou despacho no Diário Oficial indicando que um processo de 2007 aberto pela Kaiser contra a companhia continuará tramitando sob a nova lei do Cade, que entrou em vigor em 2012.

Em nota, a autarquia esclareceu que houve a "mera 'convolação' do caso", termo técnico que designa que um processo instaurado na lei antiga passará a ser regido pelo rito da lei nova, sem nenhuma consequência imediata para as partes envolvidas.

No processo, são investigadas supostas práticas de infração à concorrência pela celebração de acordos de exclusividade de vendas.

A política de refrigeração da Ambev também está sendo investigada pela cessão de freezers de diferentes marcas de seu portfólio aos pontos de venda, sob a condição de que cervejas de marcas rivais não fossem colocadas nos equipamentos e que um determinado volume de vendas fosse cumprido.

PRODUÇÃO MENOR

Segundo dados do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe) da Receita Federal, a produção nacional de cervejas recuou 2,5 por cento em janeiro sobre o mesmo período do ano passado.

Em nota enviada à clientes na véspera, o Itaú BBA chamou o resultado de "pouco inspirador", mas lembrou que existem particularidades que podem distorcer a interpretação dos números: em 2013, a indústria havia acelerado a produção no início do ano, em vias da ocorrência do carnaval em fevereiro.   Continuação...