Smiles tem lucro de R$66,7 mi no 4o tri; vê queda em milhas da Gol

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 19:45 BRST
 

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 4 Fev (Reuters) - A Smiles, rede de fidelidade da Gol, teve lucro líquido de 66,7 milhões de reais no quarto trimestre, alta de 5,8 por cento ante o trimestre imediatamente anterior, apesar de um crescimento de mais de 100 por cento das despesas.

A companhia, que realizou em abril de 2013 sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) movimentando 1,132 bilhão de reais, não divulgou as comparações com os resultados de 2012.

O avanço do lucro foi impulsionado pelo aumento da receita líquida da companhia, que subiu 20,3 por cento do terceiro para o quarto trimestre, a 187,6 milhões de reais. Além disso, os custos dos serviços prestados recuaram 4,5 por cento na mesma base de comparação, a 94,6 milhões de reais.

Em teleconferência de resultados com jornalistas, o diretor financeiro da Smiles, Flavio Vargas, disse que a tendência é a quantidade de milhas da Gol cair daqui em diante, após mudanças no modelo de contagem anunciadas em setembro.

Na época, a Gol divulgou que as tarifas promocionais não acumulariam pontos e que passaria a calcular as milhas de voos domésticos considerando o valor da passagem e não a distância do voo. As mudanças passaram a valer no início de outubro.

"Nesse trimestre ainda é dificil de mensurar o real impacto do efeito do novo modelo da Gol principalmente porque nos meses de novembro e dezembro foi feita campanha de incentivo conjunto ... e inclusive a gente teve o crescimento na quantidade de milhas acumuladas", afirmou Vargas.

O executivo pontuou que, apesar de enxergar uma queda na quantidade de milhas da Gol nos próximos trimestres, a Smiles não deverá ser financeiramente atingida.

"A quantidade de milhas menor não tem impacto significativo no nosso resultado financeiro, no nosso lucro líquido, mas vai na direção positiva de agregar mais valor e fazer com que as milhas mudem comportamento dos clientes de alto valor da Gol", disse.

No trimestre, as despesas operacionais da Smiles subiram 102,8 por cento ante o terceiro anterior, a 36,7 milhões de reais, pressionadas por maiores ações de publicidade e propaganda, elevação da provisão para o programa de participação de lucros e resultados, e despesas com vendas.   Continuação...