Smiles acredita em manutenção do faturamento, mas vê ano difícil em 2014

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014 10:26 BRST
 

SÃO PAULO, 5 Fev (Reuters) - A empresa de fidelidade Smiles vê em 2014 um ano difícil, com maior competição no setor e um cenário econômico mais desafiador, mas ainda assim acredita que irá crescer mais que a indústria e que poderá manter os níveis de faturamento do quarto trimestre de 2013.

"O ano de 2014 não vai ser fácil, mas é factível pensar em sustentar esse faturamento", disse o presidente da empresa, Leonel Andrade, em teleconferência com analistas.

A empresa encerrou o último trimestre de 2013 com faturamento bruto de 286,3 milhões de reais, alta de 24,4 por cento sobre um ano antes, de acordo com os resultados publicados na noite da véspera.

A Smiles, que realizou em abril de 2013 sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), teve lucro líquido de 66,7 milhões de reais no quarto trimestre.

Segundo Andrade, a empresa deve continuar crescendo mais que a indústria em acúmulo de milhas em 2014, mas também não será no mesmo nível de 36 por cento visto no quarto trimestre de 2012.

"Não temos pretensão de continuar crescendo 36 por cento em acúmulo de milhas, mas ainda acredito que a gente tem capacidade de crescer mais rápido que a indústria", disse Andrade.

O executivo também ressaltou que a empresa pretende ter gastos mais homogêneos em marketing nos próximos trimestres, "sem saltos" entre os períodos.

Às 10h21, as ações da Smiles subiam 2,86 por cento, a 35,97 reais. A ação não faz parte do Ibovespa, que subia 0,2 por cento.

(Por Roberta Vilas Boas)