February 7, 2014 / 10:36 AM / 3 years ago

Conselho quer separar grupo Gafisa e listar Tenda na bolsa; ações saltam 6%

5 Min, DE LEITURA

Por Marcela Ayres

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho de Administração da Gafisa autorizou estudos para potencial separação dos negócios Tenda, voltado à baixa renda, e Gafisa, que atua na média-alta renda, dentro de uma estratégia para que ambas sejam listadas em separado na bolsa. O anúncio levava as ações da incorporadora a saltarem cerca de 6 por cento nesta sexta-feira.

Os planos dão prosseguimento à reestruturação da companhia iniciada no fim de 2011, na sequência da venda de 70 por cento da divisão de loteamentos urbanos de alto padrão Alphaville para os fundos Pátria e Blackstone em junho, numa operação concebida para diminuir o endividamento do grupo Gafisa.

Às 11h13, os papéis da companhia lideravam os ganhos do Ibovespa com alta de 5,98 por cento, a 3,19 reais, diante de variação positiva de 0,77 por cento do índice.

Para o presidente da Gafisa, Duilio Calciolari, a investida representa uma "evolução natural" diante da falta de similaridade entre os dois negócios.

"A sinergia entre Tenda e Gafisa é quase nada, é muito baixa, com rede de fornecedores diferente", afirmou em entrevista à Reuters. "A gente acredita do ponto de vista do investidor que hoje ele não tem opção de comprar só Gafisa ou só Tenda. Esse é um processo que vai ser iniciado agora."

Esqueleto No armário

A ideia de separar os negócios também marca uma mudança na aposta da companhia em projetos residenciais mais baratos, calcada na expansão da classe média e expansão do programa de habitação popular Minha Casa, Minha Vida.

Comprada em 2008 depois de sofrer expressiva desvalorização na bolsa, a Tenda acabou revelando-se um esqueleto no armário da Gafisa após sucessivas revisões nos custos dos empreendimentos e cancelamento de contratos de clientes sem condições de honrar os financiamentos.

Após admitir que a companhia não havia avaliado a extensão dos problemas operacionais e gerenciais da Tenda, a Gafisa resolveu reduzir drasticamente os riscos no segmento.

Os lançamentos da divisão, que somaram 1,6 bilhão de reais em 2010, foram cortados a zero em 2012 e retomados com apetite moderado no ano passado, quando foram equivalentes a menos de um terço dos lançamentos do segmento Gafisa.

"Estamos reescrevendo a história de Tenda, virando a página do passado", disse Calciolari, completando que a consequência final da separação, caso ela de fato aconteça, será que cada acionista de Gafisa possua também uma ação de Tenda.

Destravar Valor?

Para o BTG Pactual, a possibilidade de investir em cada empresa individualmente deve ser enxergada de forma positiva pelos investidores, especialmente em um momento em que a empresa vai retomar a alocação de capital na Tenda.

"Acreditamos que o movimento pode até mesmo destravar valor, já que o mercado parece estar subavaliando a combinação dos dois negócios", disse o banco, em relatório assinado por Marcello Milman. O analista fez ressalva de que o aumento dos custos administrativos poderá ter um peso desproporcional sobre o lucro da Tenda, que está nos estágios iniciais do aumento de lançamentos.

Classificando o anúncio de surpreendente, o time de analistas do Itaú BBA lembrou que muitas implicações do eventual desmembramento seguem desconhecidas, como a definição de uma estrutura de capital para cada uma das unidades.

"Apenas o tempo dirá se os potenciais benefícios de ter as duas empresas separadas vão superar os benefícios de tê-las sob o mesmo guarda-chuva", escreveu o analista do BBA David Lawant.

"Mas nosso primeiro olhar para as ações da Gafisa é positivo no longo prazo, principalmente porque isso permitirá que os investidores decidam suas alocações de capital entre Gafisa e Tenda", disse.

mudanças De gestão

No fato relevante desta sexta-feira, a Gafisa informou que o Conselho aprovou a divisão das estruturas administrativas como primeiro passo para facilitar os estudos de separação. Esta fase deverá durar 90 dias, após os quais Duilio deixará o cargo, se colocando à disposição do Conselho de Administração.

Avaliando que esse tempo será suficiente para a companhia entender e distribuir as atividades administrativas entre as empresas, ele afirmou que os trabalhos deverão se estender por outros meses, sendo encerrados ainda este ano.

Se a proposta for aprovada pelo Conselho e pelos acionistas em assembleia geral, a expectativa é que a separação dos dois negócios seja concluída em 2015, com solicitação à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para que as ações da Tenda sejam negociadas em bolsa com listagem no Novo Mercado.

Sandro Gamba, atual diretor-executivo de Gafisa, será o presidente-executivo de Gafisa, e Rodrigo Osmo, diretor-executivo de Tenda, será presidente da Tenda. André Bergstein continuará no posto de vice-presidente financeiro da Gafisa.

A companhia conta com assessoria financeira do banco Rothschild no processo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below