Aneel estima mais dois leilões de transmissão de energia no primeiro semestre

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014 13:35 BRST
 

Por Anna Flávia Rochas e Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 7 Fev (Reuters) - Mais dois leilões de novos empreendimentos de transmissão de energia devem ser realizados no primeiro semestre deste ano, segundo estimativas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O próximo leilão está previsto para ocorrer no dia 9 de maio, com 13 lotes e um total de 2.500 quilômetros de linhas e investimentos de 4,5 bilhões de reais, informou o diretor da Aneel, André Pepitone, nesta sexta-feira, durante coletiva de imprensa do leilão de transmissão de Belo Monte.

O leilão de transmissão seguinte deve ser em julho, com empreendimentos que deverão somar 1 bilhão de reais, divididos provavelmente em cinco lotes.

"E para o segundo semestre, ainda estão estimados mais dois leilões. Entre eles, o segundo bipolo de Belo Monte", acrescentou.

Durante o mesmo evento, o secretário-adjunto de Planejamento Energético do Ministério de Minas e Energia, Moacir Bertol, acrescentou que a data do leilão da segunda linha de Belo Monte ainda não está totalmente fechada, mas há possibilidade de ocorrer no segundo semestre.

"A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) já iniciou os estudos sinalizando uma necessidade para operação no início de 2019. O ministério está finalizando as análises e interagindo junto com a EPE e por esses dias a gente vai ter uma decisão se irá efetivamente fazer esse leilão no final do ano ou se vai postergar a necessidade para fazer esse segundo leilão", disse.

Ele reafirmou que em 2014 a previsão é que ocorram sete leilões de geração de energia, entre eles o da hidrelétrica Três Irmãos, já marcado para 28 de março, e um A-3 já marcado para 6 de junho. Ainda estão previstos mais um A-3 e dois A-5, além de um certame de energia de reserva e um de energia existente A-1.

Os leilões A-3 contratam energia para ser entregue daqui a três anos e os A-5 para entrega em cinco anos.

(Por Anna Flávia Rochas e Roberta Vilas Boas)