Brasil pode produzir mais soja que EUA em 13/14, diz USDA

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014 16:55 BRST
 

10 Fev (Reuters) - O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) elevou nesta segunda-feira a sua estimativa para a safra de soja 2013/14 do Brasil para um recorde de 90 milhões de toneladas, acima da projeção da colheita norte-americana, mantida em 89,51 milhões de toneladas.

Enquanto a safra brasileira está ainda em fase inicial de colheita --sujeita a revisões--, as lavouras nos EUA já estão colhidas desde o final do ano passado.

A nova estimativa do USDA para o Brasil representa um aumento de 1 milhão de toneladas ante o número de janeiro, de 89 milhões de toneladas.

O órgão do governo norte-americano atribui a elevação a "maiores produtividades, refletindo os resultados iniciais de colheita no Centro-Oeste". O USDA, no entanto, não menciona a seca que atinge algumas áreas do Sul e Sudeste nas últimas semanas.

Na safra 2012/13 o Brasil colheu 82 milhões de toneladas de soja, contra 82,56 milhões nos EUA, segundo o USDA.

Para a Argentina, o USDA reduziu as projeções de colheita "devido a um prolongado período de tempo quente e seco até meados de janeiro".

A safra argentina é vista agora em 54 milhões de toneladas, redução de 500 mil toneladas ante a estimativa de janeiro.

O USDA também destacou, em seu relatório, que há uma previsão de menor esmagamento de soja e exportações de farelo e grão na Argentina. Também salientou uma menor importação de farelo pela União Europeia, e aumento nas exportações de soja e farelo pelo Brasil e pelos EUA.

Os estoques globais de soja devem crescer ao final da temporada devido à retenção do produto nos armazéns argentinos.   Continuação...