Inverno rigoroso dificulta avaliação da economia dos EUA, diz Plosser

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014 13:32 BRST
 

NEWARK, Delaware, 11 Fev (Reuters) - A avaliação das tendências da economia dos Estados Unidos tem se tornado mais difícil devido às baixas temperaturas recordes e grande quantidade de neve em boa parte do país, disse o presidente do Federal Reserve da Filadélfia, Charles Plosser, nesta terça-feira.

"Eu suspeito que pode levar mais um par de meses antes de que haja melhor leitura da economia", disse Plosser em comentários preparados para um discurso na Universidade de Delaware. Ele caracterizou o clima como "extraordinariamente perturbador."

Na sexta-feira, o relatório de janeiro de empregos nos EUA mostrou aumento de 113.000 postos de trabalho não-agrícolas, abaixo do consenso em pesquisa Reuters de 185.000. A taxa de desemprego caiu para 6,6 por cento, menor nível em cinco anos.

Plosser, membro votante do comitê de política monetária do banco central dos EUA, reiterou sua posição de que o Fed deveria se mover mais rápido no encerramento do programa de compra de títulos. Ele classificou as compras, conhecidas como quantitative easing, como "nem úteis e nem necessárias".

Plosser reiterou que mesmo com relatório de trabalho decepcionante em janeiro houve melhora significativa das condições do mercado de trabalho, ao ponto de ter sido alcançado o critério para encerrar a compra de ativos.

Além das compras de ativos, o Fed prometeu manter as taxas de juros perto de zero até bem depois que a taxa de desemprego cair abaixo de 6,5 por cento, especialmente se a inflação continuar baixa.

(Reportagem de Daniel Bases)