Alívio com Yellen faz Ibovespa subir 1,58%; puxado por Petrobras e Vale

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014 18:10 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 11 Fev (Reuters) - Tranquilizados após o discurso da nova chair do banco central dos Estados Unidos, Janet Yellen, investidores voltaram a comprar ações na Bovespa nesta terça-feira, cujo principal índice subiu puxado pelas blue chips Petrobras e Vale.

O Ibovespa subiu 1,58 por cento, a 48.462 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,5 bilhões de reais.

A divulgação do discurso de Yellen como chair do Federal Reserve, antes de sua audiência na Câmara dos Deputados dos EUA, levou a Bovespa a devolver brevemente alta de mais cedo.

Contudo, o índice logo recuperou terreno diante da avaliação de que não houve grandes mudanças no discurso do antecessor no Fed, Ben Bernanke.

Yellen disse que a recuperação do mercado de trabalho "está longe de ser completa" apesar da queda no desemprego, acrescentando que o Fed espera seguir reduzindo gradualmente seu programa de estímulos devido a melhoras mais amplas na economia. A compra de ativos tem sido favorável aos fluxos de liquidez para países emergentes como o Brasil.

"A fala mostrou que ela vai manter o trabalho na mesma linha. Seria negativo se fosse algo diferente, porque é preciso ter a sensação de continuidade e credibilidade e o mercado fica muito atento a essas mudanças", disse o operador de renda variável Rudimar Joner Filho, da Banrisul Corretora.

Essa leitura levantou as bolsas norte-americanas e os investidores da Bovespa aproveitaram para compra papéis que sofreram mais cedo neste ano, disse Joner Filho. Um exemplo foi a preferencial da Petrobras, que subiu 2,4 por cento, a 14,96 reais.

A mineradora Vale e a companhia de bebidas Ambev foram outras fortes influências positivas para o Ibovespa. Percentualmente, BB Seguridade e Sabesp apareceram entre as maiores valorizações.   Continuação...