Embraer vê mercado na Ásia-Pacífico para 1.500 entregas em 20 anos

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014 14:39 BRST
 

SÃO PAULO, 12 Fev (Reuters) - A Embraer informou nesta quarta-feira que as empresas aéreas da região da Ásia-Pacífico devem demandar a entrega de 1.500 novos jatos de 70 a 130 assentos nos próximos 20 anos, segundo comunicado enviado por e-mail.

"O mercado da Ásia-Pacífico se tornará mais rico, competitivo e liberal, estimulando ainda mais as companhias aéreas a buscar aumento de eficiência (...) Neste contexto, o segmento de jatos de 70 a 130 assentos desempenhará um papel fundamental para apoiar o desenvolvimento intra-regional", informou a empresa.

A projeção considera todo o mercado de aviação para o segmento de 70 a 130 assentos, e não apenas entregas da Embraer, e inclui a demanda da China.

De acordo com a fabricante, a expectativa equivale a 70 bilhões de dólares a preços de lista e cerca de 20 por cento da demanda mundial para o período.

Das novas entregas na região, a Embraer acredita que 65 por cento irão apoiar o crescimento do mercado, enquanto o restante será usado para renovação de frota.

A fabricante brasileira informou que acredita que seus jatos podem ter um papel fundamental no crescimento das empresas aéreas de baixo custo na região.

(Por Roberta Vilas Boas)

 
Jatinhos privados fotografados em frente à sede da Embraer, em São José dos Campos, São Paulo. A Embraer informou nesta quarta-feira que as empresas aéreas da região da Ásia-Pacífico devem demandar a entrega de 1.500 novos jatos de 70 a 130 assentos nos próximos 20 anos, segundo comunicado enviado por e-mail. 14/05/2013. REUTERS/Nacho Doce