Bombardier eleva previsão de investimentos no CSeries em US$1 bi

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014 14:45 BRST
 

Por Susan Taylor

TORONTO, 13 Fev (Reuters) - A canadense Bombardier disse nesta quinta-feira que está elevando o custo de desenvolvimento de seus aviões CSeries em cerca de 1 bilhão de dólares, frente ao aporte no programa estimado anteriormente de 3,9 bilhões de dólares.

A fabricante de trens e aviões, principal concorrente da brasileira Embraer na produção de jatos regionais, prevê adição de ao redor de 750 milhões de dólares em custos de ferramental relacionados ao CSeries e outros 300 milhões de dólares por despesas financeiras com empréstimos.

A companhia com sede em Montreal está gastando bilhões para desenvolver os aviões CSeries, que vão competir com as menores aeronaves fabricadas pelas gigantes Boeing e Airbus. O programa canadense, porém, já sofreu quatro adiamentos e seus custos estão aumentando.

A Bombardier também divulgou nesta quinta-feira que teve lucro líquido no quarto trimestre de 97 milhões de dólares, ou 0,05 dólar por ação. Excluindo itens, a empresa teve lucro de 0,07 dólar por ação no último trimestre, abaixo da estimativa média de analistas de 0,11 dólar por ação.

Além das despesas relacionadas ao CSeries, os resultados da divisão aeroespacial da Bombardier no quarto trimestre foram prejudicados por dura competição no mercado de aviação comercial e vendas de jatos executivos com margens menores, disseram executivos da companhia em teleconferência.

As ações da Bombardier caíam mais de 10 por cento na bolsa de valores de Toronto.

A empresa disse que os resultados dos testes iniciais de voo do CSeries ficaram em linha com as expectativas.

No mês passado, a Bombardier alertou que o CSeries não entraria em serviço até o segundo semestre de 2015. Os sucessivos atrasos no programa atrasaram a entrada do CSeries em operação comercial em 18 a 24 meses em relação à previsão inicial.

(Reportagem adicional de Ashutosh Pandey em Bangalore, e Alastair Sharp em Toronto)