PepsiCo diz que não vai separar unidade de bebidas da América do Norte

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014 15:29 BRST
 

13 Fev (Reuters) - A PepsiCo rejeitou uma proposta do investidor ativista Nelson Peltz e disse que decidiu não separar seu negócio de bebidas norte-americano, que registrou outra queda nas vendas no quarto trimestre.

As ações da PepsiCo caíam cerca de 3 por cento nesta quinta-feira apesar das fortes vendas da unidade de petiscos, que ajudaram a companhia a obter um aumento de 5 por cento no lucro, acima do esperado.

As vendas de refrigerantes estão caindo na América do Norte, conforme consumidores buscam bebidas mais saudáveis, como sucos.

Peltz tem defendido que a companhia separe o negócio e se foque nas vendas das marcas bilionárias Lays, Cheetos e Doritos.

"Separar nossos negócios de bebidas e lanches na América do Norte reduziria significativamente nossa relevância para os consumidores", disse a presidente-executiva Indra Nooyi.

A receita total da companhia aumentou 0,8 por cento para 20,12 bilhões de dólares no trimestre encerrado em dezembro. A receita orgânica cresceu 4,1 por cento, ajudada por preços maiores.

A companhia disse que o lucro líquido atribuível à PepsiCo aumentou para 1,74 bilhão de dólares, ou 1,12 dólar por ação, no trimestre, ante 1,66 bilhão, ou 1,06 dólar por ação, um ano antes.

Excluindo itens extraordinários, a companhia lucrou 1,05 dólar por ação.

Analistas esperavam em média lucro de 1,01 dólar por ação sobre receita de 20,16 bilhões de dólares, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

(Por Siddharth Cavale)