13 de Fevereiro de 2014 / às 18:23 / em 4 anos

REEDIÇÃO-ENTREVISTA-Minerva eleva abates de boi de MT diante de preço recorde em SP

(Esclarece no título e no 1o parágrafo que a empresa elevou abates de boi de MT, não em unidades de MT)

Por Fabíola Gomes

SÃO PAULO, 13 Fev (Reuters) - A Minerva Foods, segunda maior exportadora de carne bovina do Brasil, tem aumentado o abate de animais de Mato Grosso, em função da seca que atinge principalmente o Sudeste, buscando manter margens em meio a preços recordes da arroba bovina em São Paulo.

“A seca gera desafios, mas também é uma oportunidade se você olhar as possibilidades em outras regiões”, disse o gerente para a área de pesquisa da Minerva Foods, Fabiano Tito Rosa, em entrevista à Reuters.

Nas áreas que sofreram com a estiagem, a recuperação das pastagens foi inviabilizada, estendendo o período de engorda e limitando a entrada de animais para abate.

“A situação (estiagem) não é heterogênea, o que permite fazer o que a gente chama de arbitragem de ‘basis’, comprando em áreas onde a arroba está mais baixa”, disse Tito Rosa.

Como exemplo de locais onde a empresa pode fazer arbitragem, ele citou Mato Grosso, onde a arroba está cerca de 17 reais mais barata que em São Paulo, onde o boi atingiu valores recordes próximos de 120 reais nesta semana.

Em Minas Gerais, o valor da arroba está 10 reais mais baixo do que em São Paulo.

Tito Rosa observou que já se esperava um período de preços mais firmes, em meio à boa demanda externa e um consumo interno sustentado.

Mas agora o setor vive um momento de oferta ajustada, que agravada pela estiagem mantém os preços da arroba bovina em patamares elevados.

A estratégia da arbitragem deve permitir à empresa a manutenção de margens operacionais, apesar dos custos maiores em áreas mais afetadas pela seca, explicou o executivo.

Em dezembro, os executivos da companhia informaram que a empresa utilizava 77 por cento da capacidade instalada nas suas 11 plantas até aquele momento em 2013.

SECA ATÍPICA

Os volumes de chuvas vieram muito abaixo das médias históricas em Goiás, Minas Gerais e São Paulo, também importantes produtores de gado.

“A seca foi muito atípica. Esperávamos chuvas mais regulares. A seca surpreendeu, em algumas regiões o cenário parece até de entressafra”, disse Tito Rosa, referindo-se ao período entre maio a setembro, quando os animais são confinados para engorda em sistema fechado, por conta do tempo normalmente mais seco.

Em contrapartida, em Mato Grosso --Estado que conta com o maior rebanho bovino do país-- as chuvas vieram até acima do normal, mantendo boa perspectiva para o Estado, acrescentou. A safra de soja mato-grossense, por exemplo, será recorde, com altas produtividades.

As unidades de abate da Minerva Foods em Mato Grosso foram adquiridas no final do ano passado, em negócio firmado com a BRF em troca de 15 por cento de seu capital --as unidades ainda são operadas pela BRF, aguardando aprovação do negócio pelo órgão antitruste.

As duas plantas em Mato Grosso estão situadas nas cidades de Várzea Grande e Mirassol e contam com capacidade para abater 2.600 cabeças de gado por dia.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below