Horário de Verão 2013/2014 resulta em economia de R$405 mi com geração térmica

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014 16:44 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Horário de Verão, que termina às zero hora do domingo, resultou em economia de 405 milhões de reais, um custo evitado com geração termelétrica e redução de carga nos horários mais demandados no final do dia, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), nesta sexta-feira.

No Horário de Verão 2013/2014 houve redução de 2.565 megawatts (MW) de demanda de energia durante o horário de ponta, que começa no tarde até a noite, o que colabora para reduzir o carregamento na rede de transmissão de energia do país, dando maior flexibilidade à operação e manutenção em equipamentos.

O custo evitado com geração térmica para se preservar os padrões de segurança do sistema foi de 125 milhões no período de outubro de 2013 a fevereiro de 2014. Além disso, evitou-se o custo adicional de 280 milhões de reais também com geração térmica que teria sido necessária para atender a carga no horário de ponta, caso não fosse aplicado o Horário de Verão.

Somente na região Sudeste/Centro-Oeste, principal centro de consumo de energia do país, a redução de carga no horário de ponta foi de 1.915 MW. No Sul, a redução foi de 650 MW. "A redução representa aproximadamente 4 por cento da demanda de ponta dos dois subsistemas", informou o ONS em nota em seu site.

Já a redução de energia no sistema foi de 295 MW médios, equivalentes a 0,5 por cento da carga das regiões envolvidas, dos quais 220 MW correspondem ao subsistema Sudeste/Centro-Oeste e 75 MW ao subsistema Sul.

(Por Anna Flávia Rochas)