Preço de energia de curto prazo mantém-se no patamar máximo no Sudeste e Sul

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014 17:23 BRST
 

SÃO PAULO, 14 Fev (Reuters) - O preço de energia de curto prazo para a próxima semana continua no patamar máximo para o ano nas regiões Sudeste/Centro-Oeste e Sul, enquanto no Nordeste recuou e no Norte mais que triplicou.

O patamar máximo e recorde histórico do Preço de Liquidação de Diferenças (PLD), de 822,83 reais por megawatt-hora (MWh), está valendo nas regiões Sudeste/Centro-Oeste e Sul desde o início do mês, indicando chuvas ainda escassas para abastecer reservatórios das hidrelétricas e forte demanda de carga de energia por parte dos consumidores.

Na região Nordeste, houve leve redução de 1,6 por cento no PLD nas cargas pesada e média, que caiu de 744,88 para 732,99 reais por MWh, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) em seu site nesta sexta-feira. Na carga leve, a redução foi menor, de 1 por cento, de 732,99 para 725,22 reais por MWh.

No Norte, o PLD para a carga média mais que triplicou, passando de 160,61 reais por MWh para 612,71 reais por MWh. O aumento a carga média também foi superior a três vezes, passado de 152,08 para 506,33 reais por MWh. Na carga pesada, o PLD do Norte manteve-se estável a 612,71 reais.

Os preços são válidos para o período de 15 a 21 de fevereiro.

(Por Anna Flávia Rochas)