Produção de petróleo da Líbia cai para 390 mil bpd devido a protestos no oeste

domingo, 16 de fevereiro de 2014 13:30 BRT
 

TRÍPOLI, 16 Fev (Reuters) - A produção de petróleo da Líbia caiu para 390 mil barris por dia (bpd), cerca de 70 mil bpd a menos que na semana passada, com protestos parcialmente bloqueando os fluxos do campo petrolífero El Sharara, afirmou a estatal National Oil Corp (NOC) neste domingo.

Grupos armados, tribos e ex-rebeldes muitas vezes desligam oleodutos ou ocupam campos petrolíferos para fazer exigências à medida que a Líbia tenta superar o ambiente de instabilidade quase três anos depois de uma revolta apoiada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ter derrubado o líder Muammar Gaddafi.

A produção nacional está em torno de 390 mil bpd, disse o porta-voz da NOC Mohamed El Harari. Na quinta-feira, a produção havia sido de 460 mil bpd.

Ele disse que o campo El Sharara estava operando abaixo de sua capacidade de 340 mil bpd porque os manifestantes tinham desligado parcialmente um oleoduto perto da cidade ocidental de Zintan.

"Esperamos que o governo resolva o problema em breve", disse ele. A produção no campo El Sharara havia chegado a 301 mil bpd na quarta-feira.

Harari disse que o campo petrolífero El Wafa novamente voltou a funcionar normalmente depois de manifestantes terem na quarta-feira fechado gasodutos e oleodutos do campo, que produz cerca de 30 mil barris por dia de petróleo condensado leve.

A NOC não publicou números de exportação recentemente, mas a estatal normalmente usa em torno de 140 mil bpd de produção nacional para alimentar as refinarias em Zawiya e Tobruk.

As exigências dos manifestantes não estavam imediatamente clara. As tensões no país estão crescendo sobre o governo interino do Congresso Geral Nacional, cujo mandato terminou oficialmente, mas cujos membros têm estendido seu prazo para garantir a estabilidade.

(Por Ulf Laessing)