18 de Fevereiro de 2014 / às 12:06 / 4 anos atrás

BC do Japão mantém política monetária e prorroga empréstimo especial

Presidente do banco central japonês, Haruhiko Kuroda, ouve a pergunta de repórter durante uma coletiva de imprensa na sede do banco, em Tóquio. O banco central do Japão deixou inalterada sua política monetária expansionista nesta terça-feira e prorrogou programas especiais de empréstimo para ajudar a impulsionar o crescimento econômico, sinalizando sua determinação para manter o clima positivo gerado pelas políticas inflacionárias do primeiro-ministro Shinzo Abe. 18/02/2014.Yuya Shino

Por Leika Kihara

TÓQUIO, 18 Fev (Reuters) - O banco central do Japão deixou inalterada sua política monetária expansionista nesta terça-feira e prorrogou programas especiais de empréstimo para ajudar a impulsionar o crescimento econômico, sinalizando sua determinação para manter o clima positivo gerado pelas políticas inflacionárias do primeiro-ministro Shinzo Abe.

O BC reiterou sua visão otimista sobre a economia, inabalado pelos recentes sinais de desaceleração do crescimento e sugerindo que qualquer estímulo adicional está longe.

Mas o índice acionário Nikkei saltou 3,1 por cento com a decisão de prorrogar por um ano esquemas especiais de empréstimo e dobrar o montante dos recursos disponíveis para os bancos.

O presidente do BC, Haruhiko Kuroda, disse que a expansão tem o objetivo de melhorar o mecanismo de transmissão do afrouxamento quantitativo ao encorajar bancos a impulsionar o empréstimo em vez de sentar em pilhas de dinheiro.

"Temos um motor com muitos cavalos, portanto faz sentido ter pneus mais fortes", disse ele a repórteres após a decisão.

Enquanto alguns investidores viram a extensão do programa de empréstimo como um sinal de política de que o BC pode adotar uma postura mais expansionista se necessário, Masashi Murata, estrategista sênior do Brown Brothers Harriman, alertou que a reação no mercado de título do governo japonês sugere que esse não é o caso.

"As ações bancárias guiaram o Nikkei, que guiou o iene, mas os títulos japoneses não reagiram muito", disse ele.

Como esperado, o BC votou por unanimidade manter sua promessa de elevar a base monetária, sua principal medida de política, a um ritmo anual de 60 trilhões a 70 de trilhões de ienes (589-687 bilhões de dólares).

O BC também manteve sua avaliação de que o Japão está se recuperando moderadamente, um sinal de que continua confiante que a terceira maior economia do mundo pode enfrentar os problemas provocados por um aumento do imposto sobre vendas em abril sem estímulo adicional.

O BC japonês vem mantendo sua política desde que lançou um intenso estímulo em abril passado, quando prometeu acelerar a inflação para 2 por cento em cerca de 2 anos por meio de agressivas compras de ativos em um país que enfrenta a deflação há 15 anos.

Como esperado, o BC prorrogou por um ano três esquemas especiais de empréstimo em relação ao prazo final de março.

Dos três, ele dobrou os recursos disponíveis a bancos segundo dois esquemas --um que encoraja os bancos a destinar dinheiro a indústrias com potencial de crescimento e outro que oferece fundos baratos a bancos que impulsionem o empréstimo. Ambos dão aos bancos acesso a recursos por quatro anos a uma taxa fixa de 0,1 por cento.

Reportagem adicional de Tetsushi Kajimoto e Kaori Kaneko

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below