Venda de aço plano por distribuidores no Brasil cresce 10,7% em janeiro

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014 19:12 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de aço plano por distribuidores do Brasil subiram 10,7 por cento em janeiro sobre um ano antes, para 408,2 mil toneladas, informou a associação que representa o setor, Inda, nesta terça-feira.

O aumento das vendas foi puxado por chapas grossas, insumo usado em indústrias como de petróleo e gás, e por aço para máquinas de construção civil, afirmou o presidente da Inda, Carlos Loureiro.

Os estoques do setor encerraram o mês passado em 1,016 milhão de toneladas, crescimento de 7,2 por cento na comparação anual. A entidade informou ainda que espera retração de 5 por cento nas vendas na comparação com janeiro.

Loureiro acrescentou que o recuo nas vendas em fevereiro pode ser menor "se as siderúrgicas conseguirem atender as pendências nas carteiras de pedidos".

Segundo ele, CSN e ArcelorMittal enfrentaram problemas de produção de aço em janeiro, o que causou atrasos na entrega dos pedidos e afetou vendas.

Representantes da CSN não comentaram o assunto. A CSN já tinha previsto uma parada de laminador de tiras a quente para janeiro.

A ArcelorMittal informou que sofreu um problema operacional no laminador de tiras a quente em sua usina de Tubarão (ES) , em janeiro. A companhia afirmou ainda que o equipamento já voltou a operar e que está empenhada no atendimento às demandas dos clientes.

A Inda manteve projeção de crescimento de 4 por cento nas vendas este ano.

"As vendas não estão brilhantes, mas também não estão assim ruins", disse o presidente da entidade.

Na véspera, o Instituto Aço Brasil (IABr), que reúne as produtoras de aço do país, afirmou que a produção em janeiro caiu 1,4 por cento sobre um ano antes, para o pior nível para o mês desde 2010, enquanto as vendas no mercado interno ficaram estagnadas.

(Por Renan Fagalde)