Copersucar avança nas obras de reconstrução de terminal em Santos

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014 14:06 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SANTOS, 20 Fev (Reuters) - Enquanto caminhões esperam na fila para descarregar açúcar, operários pendurados em cordas trabalham para reconstruir a cobertura do terminal da Copersucar no porto de Santos, com o objetivo de elevar já nos próximos meses a capacidade de exportação da unidade danificada por um incêndio no ano passado.

A empresa, maior comercializadora de açúcar e etanol do mundo, foi surpreendida em outubro pelo incidente, poucos meses depois de ter inaugurado uma ampliação para 10 milhões de toneladas por ano.

A reportagem da Reuters verificou, no local, que está avançado o trabalho de instalação do telhado metálico de pelo menos dois armazéns, em um trabalho que deverá ser concluído em poucas semanas.

A cobertura é um passo importante para a recuperação da capacidade de estocagem do terminal, mas ainda há diversas obras a serem concluídas, como o sistema de esteiras subterrâneas, segundo pessoas que trabalham no local.

Em um terceiro armazém, o XXI, havia uma cobertura provisória de lona sendo montada, que caiu com o vento, e precisou passar por reparos emergenciais.

"A cobertura definitiva (deste armazém) começa a ser construída no próximo dia 1º de março", informou a Copersucar, por meio da assessoria de imprensa.

CAPACIDADE

A atual capacidade de embarque está dentro do previsto no cronograma, de 250 mil toneladas de açúcar por mês, disse a Copersucar.   Continuação...

 
Um dos armazéns de açúcar incendiados visto no porto de Santos. Enquanto caminhões esperam na fila para descarregar açúcar, operários pendurados em cordas trabalham para reconstruir a cobertura do terminal da Copersucar no porto de Santos, com o objetivo de elevar já nos próximos meses a capacidade de exportação da unidade danificada por um incêndio no ano passado. 29/10/2013 REUTERS/Paulo Whitaker