Ações europeias fecham praticamente estáveis e mineradoras caem

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014 15:27 BRT
 

Por Atul Prakash

LONDRES, 20 Fev (Reuters) - As ações europeias anularam as perdas e fecharam praticamente estáveis nesta quinta-feira, amparadas pelo rali nas bolsas dos Estados Unidos após dados fortes sobre manufatura, mas a confiança permaneceu frágil e o setor de mineração recuou devido a dados decepcionantes na China.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis do continente, teve oscilação positiva de 0,01 por cento, a 1.338 pontos.

A bolsas em Wall Street subiam após dados mostrarem que a atividade de manufatura nos EUA acelerou em fevereiro no maior ritmo em quase quatro anos, levando investidores na Europa a comprarem barganhas no fim do pregão.

Mas a confiança permaneceu instável após dados fracos sobre China, França e a região do meio-Atlântico norte-americana. Investidores também continuam sob a divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve sugerindo que o banco central dos EUA pode continuar reduzindo seu estímulo.

O índice europeu de matérias-primas perdeu 1,1 por cento, registrando o pior desempenho entre os setores, após o Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) da China recuar à mínima em sete meses de 48,3 em fevereiro, sugerindo contração da manufatura na China, maior consumidor de metais do mundo.

"Embora esperemos que a recuperação continue ao longo do ano, o mercado permanece volátil no curto prazo, uma vez que investidores estão nervosos devido à redução do estímulo nos EUA", disse o estrategista de ações do Barclays Wealth, Henk Potts.

"Os dados do PMI da China foram decepcionantes, mas... os fundamentos de longo prazo da China continuam bons e ainda estamos falando de crescimento de cerca de 7 a 8 por cento ao ano nos próximos cinco anos", acrescentou.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,24 por cento, a 6.812 pontos.   Continuação...