Importação de açúcar pela China dispara em janeiro

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 10:01 BRT
 

PEQUIM, 21 Fev (Reuters) - As importações de açúcar pela China saltaram 18,8 por cento em janeiro em relação ao ano anterior, para 288.679 toneladas, depois de operadores aproveitarem baixos preços internacionais no final do ano passado para encomendar várias cargas.

"Por vários dias no final de novembro, quando os preços de Nova York caíram para 17,50 centavos (de dólar por libra-peso), e os preços domésticos ainda estavam muito altos, os compradores chineses tiveram chance de reservar mais importações", disse um comerciante.

Preços chineses eram de cerca de 5.200 iuanes por tonelada, naquele momento, um prêmio de 55 por cento para os preços de Nova York.

As importações de fevereiro também podem se beneficiar de algumas dessas remessas, mas é provável que sejam mais baixas do que janeiro, disse o comerciante que não quis ser identificado porque não está autorizado a ser citado pela mídia.

O grande aumento ocorreu apesar menos dias úteis para janeiro deste ano, em comparação a 2013, devido ao feriado do Ano Novo chinês.

O Ano Novo Chinês caiu em fevereiro do ano passado.

Mas em relação a dezembro as importações caíram 34 por cento, com as unidades fechadas para os feriados.

O segundo maior consumidor de açúcar do mundo, depois da Índia, importou 4,5 milhões de toneladas em 2013, o nível mais alto desde pelo menos 2001, mas os embarques possivelmente cairão este ano, por um acúmulo de estoques.

A China tem sido o principal destino das exportações de açúcar do Brasil, o maior produtor e exportador global.

As importações de açúcar pela China podem cair 44 por cento, para 2,5 milhões de toneladas neste ano, apontou uma pesquisa da Reuters com dez analistas e comerciantes no mês passado.

(Reportagem de Dominique Patton)