USDA vê oferta apertada de gado nos EUA e impacto na exportação de carne

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 10:39 BRT
 

WASHINGTON, 21 Fev (Reuters) - A oferta de gado dos Estados Unidos deve permanecer bem apertada por um período que avança até 2015, elevando os preços de varejo de carne para níveis recordes este ano, apesar das cotações mais baixas dos insumos, disse o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) nesta sexta-feira.

Embora os produtores de gado dos EUA estejam planejando reter 2 por cento mais novilhos de corte e 1 por cento mais matrizes em 2014, a oferta de gado deverá diminuir ao longo deste ano.

Como resultado, as exportações de carne bovina dos EUA (concorrente do Brasil no mercado internacional) podem cair quase 10 por cento este ano, enquanto as importações de carne bovina crescerão cerca de 2 por cento.

Os consumidores provavelmente verão preços mais elevados no varejo, com os valores saltando de 2 a 3 por cento em relação ao recorde de 2013.

O USDA também advertiu que haveria uma "incerteza considerável" em suas previsões para suínos em 2014, com o vírus suíno impactando nas criações. Os estoques, assim, ficarão apertados até a primeira metade do ano.

(Reportagem de PJ Huffstutter e Julie Ingwersen)