Dívida mobiliária federal interna cai 3,85% em janeiro ante dezembro, diz Tesouro

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014 15:02 BRT
 

BRASÍLIA, 25 Fev (Reuters) - Influenciada pelo elevado resgate líquido de títulos públicos federais em janeiro, a dívida pública mobiliária federal interna caiu 3,85 por cento no mês passado frente a dezembro, atingindo 1,950 trilhão de reais, informou o Tesouro Nacional nesta terça-feira.

O Tesouro anunciou ainda que o estoque da dívida pública federal, incluindo também a dívida externa, recuou 3,60 por cento em janeiro, para 2,046 trilhões de reais.

Em janeiro, houve resgate líquido de papéis da dívida brasileira no montante de 97,62 bilhões de reais, enquanto a apropriação de juros ficou em 20,35 bilhões de reais.

No mês passado, o Brasil sofreu as consequências da volatilidade que se abateu sobre os mercados emergentes, com o Tesouro travando queda de braço com o mercado em alguns de seus leilões, tentando diminuir as taxas dos títulos praticadas no mercado secundário.

Em algumas das ofertas públicas do fim de janeiro, o Tesouro vendeu apenas parcialmente alguns lotes de títulos, entrando em fevereiro realizando leilão extraordinário e cancelando oferta de LTN e NTN-F.

Em janeiro, a participação de títulos prefixados ficou em 38,68 por cento do total da dívida, em comparação com os 42,02 por cento verificados em dezembro.

Os papéis corrigidos por indicadores de inflação representaram 36,36 por cento da dívida em janeiro, ante os 34,53 por cento registrados no mês anterior. Já os títulos atrelados à taxa Selic corresponderam a 20,32 por cento do total, ante 19,11 por cento.

A participação de investidores estrangeiros no total da dívida mobiliária ficou em 17,20 por cento em janeiro ante 16,10 por cento em dezembro.

(Por Luciana Otoni)