26 de Fevereiro de 2014 / às 18:00 / 3 anos atrás

Embraer agrada com 4º tri e ações sobem; empresa ainda vê pressão

Por Brad Haynes e Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 26 Fev (Reuters) - O balanço do quarto trimestre da Embraer agradou o mercado nesta quarta-feira, levantando as ações na bolsa, mas a empresa previu mais pressão sobre aviação comercial.

A fabricante de aeronaves teve lucro líquido atribuível aos acionistas de 607,2 milhões de reais no período, mais que o dobro de um ano antes, com recuo em despesas administrativas e comerciais e melhora na linha operacional, em meio a reversão de provisões após conclusão da concordata da American Airlines.

Em dólares, a empresa lucrou 264,5 milhões, ante projeção média de 213 milhões de pesquisa da Reuters com seis analistas.

Às 14h56, a ação da empresa subia 5,6 por cento, a 21,04 reais, enquanto o Ibovespa avançava 0,17 por cento.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 1,253 bilhão de reais, quase o dobro na comparação anual. A margem subiu de 16,3 para 23,7 por cento. Em dólar, o Ebitda foi de 543,6 milhões, ante expectativa média de 361 milhões de dólares.

"O resultado da Embraer agradou pelo expressivo crescimento de margem Ebitda, como consequência dos ganhos de eficiência oriundos da manutenção de despesas operacionais e pelo efeito de alguns itens não recorrentes", afirmaram analistas do BB-Investimentos, liderados por Mário Bernardes Jr., em relatório.

O lucro operacional (Ebit) também dobrou no período, para 1,068 bilhão de reais, com margem a 20,2 por cento.

"A companhia atingiu todas suas principais estimativas para 2013, como entregas de aeronaves, receita líquida, margens operacionais (Ebit) e Ebitda, mesmo excluindo-se alguns itens não recorrentes que impactaram positivamente", disse a Embraer.

A empresa previa margem Ebit entre 9 e 9,5 por cento para 2013 e alcançou 11,8 por cento. Para a margem Ebitda, obteve 16,4 por cento, ante previsão de 13 a 14 por cento.

EXPECTATIVAS

A fabricante também divulgou suas expectativas para 2014, prevendo uma entrega de aviões praticamente em linha com sua estimativa para 2013.

Em teleconferência com a imprensa, o vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Embraer, José Filippo, destacou que a empresa mantém a visão anterior de "certa estabilidade no setor".

O presidente da empresa, Frederico Curado, considerou que a as margens melhores na aviação executiva devem ofuscar a pressão no segmento de jatos comerciais neste ano.

O executivo, porém, afirmou que o mercado de jatos executivos menores ainda enfrenta fraqueza, embora sinais de recuperação estejam ficando mais visíveis

Para 2014, a Embraer manteve a previsão de margem Ebit, de 9 a 9,5 por cento, e margem Ebitda entre 13 e 14 por cento.

A Embraer previu 92 a 97 entregas de jatos comerciais, alta de duas unidades sobre a faixa estimada para 2013. Para a aviação executiva, a empresa estima entregar 105 a 120 jatos leves e grandes, a mesma feita para 2013. No ano passado a empresa entregou 90 jatos comerciais e 119 aviões executivos.

Curado ressaltou estimativas que consideram o câmbio no patamar atual, em torno de 2,35 reais por dólar, mas considerou que há mais chances de queda moderada do que de alta do real.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below