Yellen diz que impacto de clima frio na economia não está claro

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014 14:24 BRT
 

Por Jonathan Spicer

WASHINGTON, 27 Fev (Reuters) - A chair do Federal Reserve, Janet Yellen, disse nesta quinta-feira que o banco central dos Estados Unidos ficará alerta para ter certeza de que os recentes sinais de fraqueza na economia norte-americana devem-se ao clima frio e às tempestades, e não a sinais de desaceleração mais fundamental.

"Desde minha aparição diante do comitê da Câmara, alguns dados têm indicado gastos mais fracos do que muitos analistas esperavam", disse Yellen, que assumiu a batuta do Fed em 1º de fevereiro, em pronunciamento ao Comitê Bancário do Senado, referindo-se a evento em 11 de fevereiro.

"Parte dessa fraqueza pode refletir condições climáticas adversas, mas neste momento é difícil discernir exatamente quanto. Nas próximas semanas e meses, meus colegas e eu estaremos atentos a sinais que indiquem se a recuperação está progredindo em linha com nossas expectativas anteriores", acrescentou.

Após mais de cinco anos de políticas ultra expansionistas na esteira da recessão, o Fed está dando os primeiros passos para reduzi-las. O banco central fez cortes modestos no programa de compra de títulos em cada um dos últimos dois meses e, de acordo com previsões, planeja elevar os juros em algum momento do próximo ano desde que a economia continue a melhorar.

Embora Yellen tenha deixado claro que o Fed só deixaria de lado o plano de continuar reduzindo o estímulo diante de condições bastante adversas, fortes nevascas e frentes frias têm afetado o emprego, as vendas no varejo e a indústria dos EUA nos últimos meses.

A maior economia do mundo criou menos de 200 mil empregos nos últimos dois meses, bem abaixo das expectativas, levando economistas e investidores a especularem que o Fed pode não reduzir o ritmo de compra de títulos em mais 10 bilhões de dólares na reunião de 18 e 19 de março. As aquisições de ativos estão agora em 65 bilhões de dólares por mês.

Nesta quinta-feira, ela repetiu que as compras não estão em um curso predeterminado, e que o Fed vai reconsiderar seu plano se houver uma "mudança significativa" no cenário econômico.

Mas primeiro o Fed precisa ter uma "ideia melhor" sobre se os dados fracos devem-se ao clima ou a fundamentos, disse Yellen.