Cteep entrega laudo sobre indenização por ativos antigos renovados até junho

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 11:24 BRT
 

SÃO PAULO, 28 Fev (Reuters) - A Cteep, transmissora de energia, pretende finalizar até junho o laudo com previsão de valores a receber por investimentos não amortizados em ativos antigos renovados e mantém a posição de apenas voltar aos leilões de novos empreendimentos após o recebimento da indenização.

"Nós aqui, internamente, estamos trabalhando para entregar um laudo até o final de junho, é o nosso compromisso interno", disse o presidente da Cteep, Reynaldo Passanezi Filho, em teleconferência com analistas e jornalistas nesta sexta-feira.

O laudo deve ser entregue à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que, a partir da data de recebimento, tem um prazo de 150 dias para dar uma resposta às empresas sobre aprovação ou não dos laudos.

O documento se refere à indenização por investimentos não amortizados em ativos existentes até maio de 2000 e a Cteep tem como principal objetivo no ano o recebimento desses valores.

Segundo o presidente da empresa, até que receba esses valores a empresa não deve participar de leilões de novos empreendimentos de transmissão.

A Cteep já garantiu o recebimento de indenização pelos ativos de transmissão renovados e existentes a partir de maio de 2000, de cerca de 2,8 bilhões de reais, conforme divulgado na época. A empresa só aceitou renovar a concessão de seus ativos segundo as regras determinadas, no fim de 2012, após o governo federal voltar atrás e definir que ativos antigos, existentes até maio de 2000, chamados Rede Básica do Sistema Existente (RBSE), também poderiam receber indenização por investimentos não amortizados.

Desde o início do ano passado, a empresa têm optado por não participar de leilões de novos projetos até que tenha definição sobre a indenização adicional a receber.

MADEIRA

As duas estações conversoras do sistema de transmissão do Madeira, de responsabilidade da Interligação Elétrica Madeira, empresa controlada pela Cteep, devem estar prontas para iniciar os testes até o fim de abril, segundo executivos da Cteep.   Continuação...