Governo autoriza mais de 20 empresas para estudos em concessões de rodovias

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 12:12 BRT
 

SÃO PAULO, 28 Fev (Reuters) - O Ministério dos Transportes autorizou mais de 20 empresas a realizarem estudos sobre concessão de quatro trechos de rodovias que entram no novo pacote de concessões anunciado no fim de janeiro pelo governo, segundo portarias publicadas no Diário Oficial desta sexta-feira.

Entre as empresas citadas, CCR e Ecorodovias foram liberadas para estudos em todos os trechos. Odebrecht pode ter estudos para três trechos, enquanto Triunfo e Invepar foram autorizadas para um trechos cada.

As portarias publicadas nesta sexta consideram os trechos das BRs-364/060 entre Rondonópolis (MT) e Goiânia (GO); das BRs-163/230 entre Sinop (MT) e o Porto de Miritituba (PA); BRs-476/153/282/480 entre Lapa (PR) e a divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul; da BR-364 entre Jataí (GO) e o entroncamento com a BR-153 (MG).

No primeiro trecho, foram autorizadas 19 empresas. Para as BRs-163/230 foram 20 empresas e, para o trecho das BRs-476/153/282/, foram 18 empresas, assim como na BR-364.

Além das companhias já mencionadas, receberam autorizações as empresas Camter Construções e Empreendimentos, Carioca Christiani-Nielsen Engenharia, Empresa Global de Projetos (EGP), Galvão Engenharia, Construtora Queiroz Galvão, Estruturadora Brasileira de Projetos (EBP), entre outras.

Na véspera, outra portaria autorizou 12 empresas a realizar estudos sobre a concessão da BR-101/RJ, entre o acesso à Ponte Presidente Costa e Silva (Ponte Rio-Niterói) e a RJ-071 (Linha Vermelha), com CCR e Ecorodovias também entre elas.

(Por Roberta Vilas Boas)