CENÁRIOS-Setor elétrico planeja quase 4 mil MW em energia nova no Brasil até fim de abril

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014 17:43 BRT
 

Por Leonardo Goy e Anna Flávia Rochas

BRASÍLIA/SÃO PAULO, 28 Fev (Reuters) - Enquanto o governo torce para que as chuvas dos próximos dois meses consigam reabastecer os reservatórios de hidrelétricas, afastando o risco de faltar energia no país, o setor elétrico se prepara para colocar em operação, até o fim de abril, usinas que podem ajudar no esforço para se evitar um novo racionamento.

Se as previsões mais atualizadas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) não se frustrarem, neste ano até o fim de abril devem entrar em operação comercial quase 4 mil megawatts (MW) novos, gerados em centrais eólicas, termelétricas e hidrelétricas, incluindo turbinas das duas usinas do Rio Madeira: Santo Antônio e Jirau.

Essa nova capacidade equivaleria a cerca de um terço da capacidade da hidrelétrica de Belo Monte (11,2 GW), que deve começar a operar em 2015. Os dados constam em levantamento da Aneel que considera toda a expansão da oferta, seja ela direcionada ao chamado mercado regulado (distribuidoras) como também autoprodutores e usinas que venderão ao mercado livre.

Segundo os dados da Aneel a expansão prevista para os próximos dois meses é de cerca de 3,8 mil MW, o que poderia ajudar o país a atravessar o chamado período normal de estiagem, entre abril e novembro, apesar do atual baixo nível das represas de hidrelétricas.

"Esses quase 4 mil MW até abril são o necessário a mais para o ano todo. O resto é sobra, é garantia adicional para o sistema", disse à Reuters o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

Segundo o ministro, a expectativa de aumento de demanda de energia para todo o ano é de 4 mil MW em carga, enquanto a capacidade de geração em 2014 deve crescer entre 6 mil e 8 mil MW.

Pelas contas do superintendente de Fiscalização de Serviços de Geração da Aneel, Alessandro Cantarino, ao longo de todo o ano, incluindo também as usinas que vendem no mercado livre e os autoprodutores, o aumento de capacidade pode chegar a 10 mil MW, quase o dobro dos 5,8 mil MW que entraram em funcionamento em 2013.

No período de janeiro a abril de 2013, a expansão da oferta foi de aproximadamente 2.626 MW.   Continuação...