Ministro alemão defende permanência da Rússia no G8

domingo, 2 de março de 2014 17:38 BRT
 

BERLIM (Reuters) - O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, pediu neste domingo para os líderes mundiais trabalharem com calma sobre a crise da Ucrânia e defendeu a permanência da Rússia no Grupo das Oito principais economias do mundo, que permite ao Ocidente falar diretamente com Moscou.

"O formato do G8 é atualmente o único no qual nós no Ocidente podemos falar diretamente com a Rússia", disse Steinmeier à emissora pública ARD. "Devemos realmente desistir deste formato único?"

O secretário de Estados dos Estados Unidos, John Kerry, afirmou mais cedo que os recentes eventos "lançaram dúvidas sobre a capacidade da Rússia em estar no G8". A Rússia entrou para o grupo em 1998.

Steinmeier pediu mais uma vez para a Rússia evitar a escalada da violência e para mandar suas tropas de volta para suas bases. "É uma situação muito perigosa lá", afirmou.

A Alemanha é altamente dependente da Rússia para suas necessidades de gás natural e é o maior mercado de exportação para a produtora estatal russa de gás Gazprom.