Ucrânia garante que turbulência não atingirá safra de grãos

segunda-feira, 3 de março de 2014 14:50 BRT
 

KIEV (Reuters) - A Ucrânia, um dos maiores exportadores mundiais de grãos, garantiu que a turbulência política não reduzirá a semeadura de grãos de primavera no país, disse o novo ministro da Agricultura ucraniano.

Os mercados futuros do trigo e do milho subiram mais cedo nesta segunda-feira, com as tensões na Ucrânia alimentando temores de interrupção nos embarques do Mar Negro, uma das principais zonas de exportação de grãos do mundo.

A Ucrânia convocou reservistas no domingo e Washington ameaçou isolar a Rússia economicamente após o presidente russo, Vladimir Putin, declarar que ele tinha o direito de invadir o país vizinho, se a situação se agravar por lá.

"Eu não vejo grandes problemas com a semeadura até o momento", disse à Reuters o ministro da Agricultura da Ucrânia, Ihor Shvaika, nesta segunda-feira. "Vamos fazer tudo para que a área de grãos de primavera não caia."

Alguns comerciantes têm sido relutantes em acertar novos contratos com o país, enquanto as tensões entre a Ucrânia e a Rússia estão aumentando, disse Shvaika. "Estamos fazendo tudo para retomar o processo", acrescentou.

O Departamento de Agricultura dos EUA prevê que a Rússia e a Ucrânia exportem um total de 26,5 milhões de toneladas de trigo na temporada 2013/14, ou 17 por cento dos embarques globais. No milho, a Ucrânia sozinha tem previsão de exportar 18,5 milhões de toneladas, ou 16 por cento do total das exportações.

Durante a campanha atual, a Ucrânia planeja semear 8,7 milhões de hectares de grãos de primavera.

 
Um funcionário observa grãos sendo carregados em um terminal de carregamento de um exportador na cidade de Nikolaev, no sul da Ucrânia. A Ucrânia, um dos maiores exportadores mundiais de grãos, garantiu que a turbulência política não reduzirá a semeadura de grãos de primavera no país, disse o novo ministro da Agricultura ucraniano. 02/07/2013 REUTERS/Vincent Mundy