March 6, 2014 / 4:54 PM / 3 years ago

Produção de petróleo da Petrobras recua 2,4% no Brasil em janeiro

6 Min, DE LEITURA

Fogo é visto no topo de um plataforma offshore no campo de Lula a cerca de 300km da costa do Rio de Janeiro. A produção de petróleo da Petrobras no Brasil recuou 2,4 por cento em janeiro em relação a dezembro devido principalmente à interrupção de uma plataforma após um incêndio e à parada para manutenção de outra unidade, informou a petroleira nesta quinta-feira. 16/02/2011Sergio Moraes

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 6 Mar (Reuters) - A produção de petróleo da Petrobras no Brasil recuou 2,4 por cento em janeiro em relação a dezembro devido principalmente à interrupção de uma plataforma após um incêndio e à parada para manutenção de outra unidade, informou a petroleira nesta quinta-feira.

A estatal registrou um aumento da produção no exterior, mas isso não foi suficiente para a empresa compensar a queda no Brasil. A extração total de óleo e gás da petroleira somou 2,51 milhões de barris (de óleo equivalente), contra 2,55 milhões em dezembro, queda de 1,5 por cento.

A companhia reiterou, contudo, a meta de elevar a extração de óleo neste ano a partir da entrada em operação de vários sistemas produtivos.

A Petrobras produziu em janeiro 1,917 milhão de barris de petróleo por dia no Brasil --onde está grande parte de sua atividade--, em meio à paralisação da P-20, no campo de Marlim, e à parada do FPSO Brasil, no campo de Roncador, ambos na Bacia de Campos.

A venda da participação da Petrobras no Parque das Conchas, antigo bloco BC-10, também impactou a produção do mês de janeiro, informou a companhia. Com o desinvestimento, a Petrobras deixou de contabilizar produção de 12 mil barris diários.

A produção total de petróleo e gás natural da estatal no Brasil em janeiro foi de 2,31 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), 2,2 por cento abaixo do volume produzido em dezembro. Foram produzidos 62,517 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural.

A P-20, que produzia 22 mil barris por dia até o momento de sua paralisação, teve a operação interrompida por medida de segurança por causa de um incêndio na unidade, no final de dezembro.

A previsão é que a plataforma volte a operar ainda no primeiro trimestre de 2014, informou a Petrobras.

Já a interrupção da produção do FPSO Brasil acarretou uma redução de produção de 29 mil bpd no mês, acrescentou a Petrobras.

"Esse FPSO está sendo desmobilizado e os seus poços estão em processo de remanejamento para outras plataformas do campo de Roncador", informou a companhia em comunicado ao mercado.

Paradas programadas em outras unidades também foram realizadas: na FPSO Cidade de Paraty, no campo de Lula Nordeste, para adequação do sistema de medição de óleo e gás; na P-33, no campo de Marlim, e no FPSO-Piranema, no campo de mesmo nome, na Bacia Sergipe-Alagoas.

Também em dezembro a plataforma P-27, que produzia no campo de Voador, na Bacia de Campos, foi desmobilizada.

Novas Plataformas

A companhia disse que vai aumentar a produção em 2014, com a entrada de vários novos sistemas produtivos.

No último dia de 2013 entrou em produção a plataforma P-55, no campo de Roncador, que está sendo interligada a novos poços e contribuirá para o aumento do volume a ser produzido em 2014.

Ainda no primeiro trimestre de 2014 a produção do pré-sal receberá a contribuição da P-58.

No primeiro semestre deste ano começarão a produzir no pós-sal da Bacia de Campos as plataformas P-62, no campo de Roncador, e a P-61, no campo de Papa-Terra.

"Os poços de todas essas plataformas, à medida que forem sendo interligados, contribuirão para o crescimento sustentável da produção ao longo de 2014", prevê a Petrobras.

O aumento da produção da Petrobras é considerado por analistas essencial para que a empresa aumente a geração de caixa e alivie o alto endividamento.

A companhia enxugou em 6,8 por cento seu plano de negócios para o intervalo de 2014 a 2018.

poços Em operação

A diminuição do volume produzido no mês de janeiro foi parcialmente compensada pela entrada em produção de quatro novos poços de produção: três na Bacia de Campos --nos campos de Marlim, Marlim Sul e Papa-Terra-- e o quarto no campo de Lula Nordeste, no pré-sal da Bacia de Santos.

Contribuiu também para o resultado da produção em janeiro o reinício da produção na plataforma P-53, no campo de Marlim Leste, após manutenção programada em dezembro.

Segundo a estatal, a tecnologia pioneira de aquecimento de linhas submarinas, adotada para viabilizar a produção de óleo pesado no campo de Papa-Terra, vem contribuindo para o crescimento da produção da plataforma P-63 com acréscimo de 18 mil bopd.

A Petrobras informou na véspera que atingiu novo recorde na produção do pré-sal, de 412 mil bpd em 27 de fevereiro.

Aumento No Exterior

A Petrobras aumentou em 11,8 por cento a produção de petróleo no exterior em janeiro ante dezembro, para 112 mil barris diários, com a entrada em operação de dois novos poços nos campos de Cascade e Chinook, no Golfo do México.

A propósito, a extração de óleo nos dois campos dos Estados Unidos atingiu recorde de 40 mil barris por dia no dia 4 de março, segundo informou a estatal.

"Esta marca decorre da entrada em produção de dois novos poços, Chinook-5 e Cascade-6, que agregaram 28 mil barris por dia à produção anterior de 12 mil barris por dia", afirmou a Petrobras em outro comunicado.

A extração total de petróleo e gás natural da Petrobras no exterior foi de 202 mil barris de óleo equivalente por dia -- aumento de 7,2 por cento em relação ao mês anterior.

A produção de gás natural no exterior foi de 15,1 milhões de metros cúbicos por dia, alta de 2 por cento na mesma comparação, devido à normalização da produção nos campos da bacia Austral, na Argentina, após paralisação sindical.

Por Sabrina Lorenzi e Fabíola Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below