March 6, 2014 / 9:59 PM / in 3 years

SP vai reduzir captação de água do Sistema Cantareira em 10%

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO, 6 Mar (Reuters) - O governo de São Paulo reduzirá a partir de segunda-feira a captação de água no Sistema Cantareira em 10 por cento, diante de um quadro em que o principal conjunto de reservatórios do Estado enfrenta o pior nível de volume armazenado de sua história.

O sistema, que abastece mais da metade da região metropolitana de São Paulo, atingiu o nível de 16 por cento nesta quinta-feira, segundo dados da companhia de saneamento do Estado, Sabesp.

O Departamento de Águas e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (Daee), distribuiu nota à imprensa em que afirma que a medida não afetará o abastecimento dos clientes da Sabesp na Grande São Paulo.

Com a decisão, o volume de água retirado do Sistema Cantareira vai cair de 31 mil litros por segundo para 27,9 mil, segundo a nota do Daee.

Segundo o texto, o corte, porém, não vai ser suficiente para equiparar com a produção média de água no sistema, que em março registra nível de 25,6 mil litros por segundo.

"Dez por cento é um número clássico de redução. Mas mais significativo que as medidas tomadas é a redução do consumo pela comunidade", afirmou Francisco Lahóz, secretário-executivo do Consórcio PCJ, grupo sem fins lucrativos integrado por usuários de água das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, que ajudam a abastecer a Grande São Paulo por meio do Sistema Cantareira.

"Mas infelizmente a comunidade, iludida pelas pequenas chuvas que caíram nos últimos dias, voltou a consumir muito", disse ele, acrescentando que os sistemas de águas das empresas são interligados.

Enquanto o Sistema Cantareira está com 16 por cento de armazenamento, o sistema Alto Tietê está com 38,3 por cento. Já os sistemas Guarapiranga, Alto Cotia, Rio Grande e Rio Claro têm, 69, 56,7, 94,2 e 91,8 por cento de capacidade preenchida, respectivamente.

A Sabesp afirmou que já está usando outros sistemas para abastecer parte da população atendida pelo Cantareira. "A empresa contratou ainda o serviço de semeadura de nuvens para estimular as chuvas na região das represas do Sistema Cantareira."

A companhia informou ainda que está investindo 80 milhões de reais para 17 bombas que captarão água do Sistema Cantareira para melhorar o aproveitamento dos reservatórios. As obras começam na próxima semana e a operação dos equipamentos deve começar em 60 dias.

No mês passado, o baixo nível das represas fez a Sabesp implantar um plano de incentivo à economia de água, com descontos de até 30 por cento nas tarifas de clientes do Sistema Cantareira que reduzirem o consumo em 20 por cento. No período até esta quinta-feira, as ações da companhia acumulam desvalorização de 3,4 por cento.

Chuvas previstas para os próximos dias em algumas áreas de São Paulo e Minas Gerais podem superar o volume registrado durante os dois primeiros meses do ano, podendo melhorar o nível de reservatórios de hidrelétricas e de represas de água para consumo da população, segundo dados da empresa de meteorologia Somar.

Segundo a empresa, deve chover bem na área de Bragança Paulista, onde fica um dos reservatórios do Sistema Cantareira. O volume estimado para a região até o dia 10 é de 100 milímetros.

Por Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below