Gross, da Pimco, declara que El-Erian está "tentando me sabotar"

sexta-feira, 7 de março de 2014 11:38 BRT
 

Por Jennifer Ablan

7 Mar (Reuters) - O co-fundador e co-vice-presidente de investimentos da Pacific Investment Management (Pimco), Bill Gross, acusou o presidente-executivo que está saindo Mohamed El-Erian de buscar "sabotá-lo", por supostamente relatar ao Wall Street Journal as tensões crescentes entre os dois executivos que têm liderado em conjunto a maior gestora de bônus do mundo.

Gross disse à Reuters ter evidências de que El-Erian "escreveu" uma reportagem de 24 de fevereiro no Wall Street Journal, que descreveu a relação em deterioração entre os dois conforme o desempenho da Pimco piorava no ano passado, incluindo uma discussão entre eles na presença de mais de uma dúzia de colegas de trabalho na sede da empresa em Newport Beach, Califórnia.

Gross, que supervisiona cerca de 2 trilhões de dólares em ativos e é conhecido em Wall Street como o "Rei dos Bônus", disse em uma conversa por telefone com a Reuters na última sexta-feira: "Estou tão cansado de Mohamed tentar me sabotar".

Quando perguntado se poderia mostrar à Reuters as evidências sobre El-Erian e a alegação de que ele estaria envolvido no artigo do jornal, Gross disse: "Vocês estão do lado dele. Que ótimo, ele fisgou vocês também".

Gross disse saber que El-Erian, que era visto por muitos como sucessor de Gross mas que agora deve sair da Pimco em meados de março, também tinha feito contato com a Reuters, além do Wall Street Journal.

Gross indicou que ele vinha monitorando as chamadas de El-Erian.

Um porta-voz da Pimco disse em um comunicado por e-mail: "O Sr. Gross não fez as declarações que a Reuters atribui a ele. Ele nega categoricamente ter dito que esta empresa já teve acesso às chamadas telefônicas do Sr. El-Erian o que o Sr. El-Erian 'escreveu' qualquer artigo anterior na mídia".

O porta-voz acrescentou que, "como uma companhia regulada, a Pimco possui a obrigação de reter registros das comunicações de seus funcionários para ajudar a assegurar o atendimento das políticas da empresa".   Continuação...

 
Bill Gross enquanto joga uma partida de golf no Pebble Golf Links, em Pebble Beach, Califórnia. O co-fundador e co-vice-presidente de investimentos da Pacific Investment Management (Pimco), Bill Gross, acusou o presidente-executivo que está saindo Mohamed El-Erian de buscar "sabotá-lo", por supostamente relatar ao Wall Street Journal as tensões crescentes entre os dois executivos que têm liderado em conjunto a maior gestora de bônus do mundo. 08/02/2012 REUTERS/Robert Galbraith