ALL diz que dia a dia continua "normal" após proposta de fusão com Rumo

segunda-feira, 10 de março de 2014 11:31 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A ALL mantém sua rotina de funcionamento normal após ter recebido a proposta da Rumo para incorporar a empresa de transporte ferroviário, com processos judiciais ocorrendo normalmente, disse um executivo nesta segunda-feira.

"A companhia recebeu a proposta, mas o dia a dia continua normal. Todas as questões judiciais continuam correndo normalmente", disse Pedro Albuquerque, superintendente de relações com investidores da ALL, em reunião com analistas promovida pela Apimec.

O executivo não quis comentar detalhes do processo judicial entre ALL e Rumo, por "correr em segredo de justiça". A Rumo Logística, empresa da Cosan acusa a ALL de não cumprir volumes de transportes acordados.

Há cerca de duas semanas, a Rumo fez uma proposta para incorporar a ALL, o que colocaria um fim ao processo entre ambas.

Segundo Albuquerque, o Conselho de Administração da ALL deve avaliar a proposta no início de abril e, se aprovada por 75 por cento dos membros, será encaminhada para assembleia de acionistas, que deverá ocorrer 30 dias após a reunião do Conselho.

A fusão com da ALL com a Rumo tem sido alvo de preocupações de usuários da ferrovia, incluindo produtores de óleos vegetais.

No início do mês, a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), que representa o principal setor exportador de commodities agrícolas do país, afirmou que a fusão poderá afetar exportação de soja e farelo do Brasil diante da concentração de poder da empresa resultante.

Às 10h32, as ações da ALL exibiam queda de 1,8 por cento, enquanto o Ibovespa tinha queda de 1,2 por cento. Já os papéis da Cosan tinham baixa de 0,5 por cento.

(Por Roberta Vilas Boas)

 
Vagões de trem de carga após serem carregados com cereais em Alto de Araguaia. A ALL mantém sua rotina de funcionamento normal após ter recebido a proposta da Rumo para incorporar a empresa de transporte ferroviário, com processos judiciais ocorrendo normalmente, disse um executivo nesta segunda-feira. 24/09/2012 REUTERS/Nacho Doce