Lucro da Light cai, mas vem melhor que o esperado para o 4o tri

terça-feira, 11 de março de 2014 09:17 BRT
 

SÃO PAULO, 11 Mar (Reuters) - A companhia de energia elétrica Light encerrou o quarto trimestre com queda de 19,4 por cento no lucro líquido sobre o mesmo período de 2012, mas num resultado acima do esperado por analistas.

A empresa teve lucro líquido de 129 milhões de reais nos três últimos meses do ano passado, encerrado 2013 com resultado positivo de 587 milhões de reais, alta de 38,5 por cento ante 2012.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 28 por cento no quarto trimestre sobre um ano antes, para 342 milhões de reais. A margem no período recuou de 25,9 para 20,1 por cento.

Analistas, em média, estimavam lucro líquido de 115,7 milhões de reais para a Light e Ebitda de 343 milhões de reais.

Segundo a empresa, o lucro do quarto trimestre foi impactado por tombo de 71,4 por cento na linha "outras receitas operacionais da distribuidora", diante de uma forte base de comparação com o mesmo trimestre de 2012. Naquele período, os números tinham sido impulsionados por receita extraordinária de 408,2 milhões de reais relacionada à remuneração de ativos ao final da concessão.

A Light também foi pressionada pela alta de 21,6 por cento nos custos e despesas com pessoal, material, serviços e outros itens da distribuidora.

A companhia apurou receita líquida de 1,7 bilhão de reais no quarto trimestre, queda de 7,2 por cento sobre o mesmo período de 2012.

A companhia terminou 2013 com investimentos de 845 milhões de reais, alta anual de 6,1 por cento. Já a dívida líquida caiu 5,8 por cento, para 4,025 bilhões de reais.

(Por Alberto Alerigi Jr., edição Marcela Ayres)

 
Torres de transmissão em uma fazenda de café em Santo Antônio do Jardim. A companhia de energia elétrica Light encerrou o quarto trimestre com queda de 19,4 por cento no lucro líquido sobre o mesmo período de 2012, mas num resultado acima do esperado por analistas. 06/02/2014 REUTERS/Paulo Whitaker