Iguatemi eleva lucro em 6,3% no 4º tri, ajudada por avanço das receitas

terça-feira, 11 de março de 2014 08:03 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A administradora de shopping centers Iguatemi elevou o lucro em 6,3 por cento no quarto trimestre ante igual período do ano anterior, com a melhora nos resultados operacionais compensando o aumento das despesas financeiras.

Entre outubro e dezembro, o lucro líquido da companhia chegou a 56,4 milhões de reais, período em que a geração de caixa medida pelo Ebitda subiu 20 por cento na comparação anual, a 116,8 milhões de reais, com margem de 83,4 por cento.

As vendas em mesmas lojas nos shoppings do portfólio da empresa subiram 8,1 por cento no quarto trimestre, com os aluguéis nas mesmas lojas crescendo 10,9 por cento.

No trimestre, a receita líquida da Iguatemi subiu 18,2 por cento sobre a mesma etapa de 2012, chegando a 140,1 milhões de reais.

Já o resultado financeiro líquido da companhia foi negativo em 31,2 milhões de reais, praticamente o dobro do registrado um ano antes. O avanço das despesas financeiras foi puxado pelo aumento de 31,7 por cento do endividamento bruto ante igual período de 2012, a 1,97 bilhão de reais.

Segundo a Iguatemi, as despesas financeiras também foram impactadas por juros e multas em função da adesão ao Refis, programa de recuperação fiscal do governo, no valor de 17,9 milhões de reais.

No consolidado de 2013, a Iguatemi teve lucro de 184,3 milhões de reais, recuo de 31,3 por cento ante 2012. O Ebitda recuou 14,3 por cento, a 184,3 milhões de reais, com margem de 75 por cento.

"Fechamos 2013 com indicadores superiores aos da economia brasileira e do consumo geral do país, refletindo a qualidade e resiliência do nosso portfólio", disse o presidente-executivo da companhia, Carlos Jereissati Filho, na divulgação de resultados.

A Iguatemi reiterou a meta para 2014 de um Ebitda entre 450 e 500 milhões de reais, com margem entre 72 e 75 por cento.

(Por Marcela Ayres)